Pesquisa personalizada

Pesquisar este blog

Mostrando postagens com marcador celular descartavel. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador celular descartavel. Mostrar todas as postagens

10 de out de 2014

denuncia fraude nas bombas de combustível em postos da capital

-->

fraude em bombas de combustível.

--> cosmeticos profissional maria bonita Tudo o que os profissionais de beleza precisam saber sobre cabelos e cosméticos, além das novidades do mercado. nossa loja - http://ecabelos.mercadoshops.com.br/ face -https://www.facebook.com/ecabelos

15 de jan de 2014

Programa Nota Legal

--> cosmeticos profissional maria bonita Tudo o que os profissionais de beleza precisam saber sobre cabelos e cosméticos, além das novidades do mercado. nossa loja - http://ecabelos.mercadoshops.com.br/  face -https://www.facebook.com/ecabelos

Programa Nota Legal

 

O Programa NOTA LEGAL devolve até 30% do ICMS e do ISS efetivamente  recolhido pelo estabelecimento a seus   consumidores. Ele  é um incentivo  para que os cidadãos que  adquirem  mercadorias  ou  serviços exijam do  estabelecimento  comercial  o documento fiscal.
Caso não seja encontrado o documento fiscal, o consumidor tem o segundo mês após a sua emissão para registrar a reclamação na área restrita deste sítio, a qual será encaminhada para análise e manifestação da empresa.

Guarde o documento fiscal, acompanhando o trâmite pela consulta à situação e histórico da reclamação. Na hipótese de não regularização pela empresa, será encaminhada mensagem ao consumidor autorizando-o a apresentar o documento fiscal original para análise pela SEF/DF.
Fale conosco
  • 156 opção 3
    Distrito Federal e Entorno
  • 0800 644 0156
    Demais localidades

22 de mai de 2013

troque seu REAL POR DOLARES


A melhor maneira seria numa casa de cambio. Com certeza deve ter varias no brasil. Alguns bancos tambem trocam mas eu tive pessima experiencia no Brasil tentando trocar dollar por real e vice versa. As casas de cambios sao bem melhores.

Ha tambem nos aeroporto se voce quiser. Alias tem um Banco do Brasil qe troca. Leve um cartao de debito ou cartao de credito internacional que sera mais simples do que levar muito dinheiro na bolsa.

2. Depois que souber quanto está valendo o dólar turismo, consulte na internet algum site que permita que você calcule o rendimento do real na moeda. Em seguida, procure alguma casa de câmbio na sua cidade e vá fazer a troca.
3. Estamos fazendo um exemplo com dólares, entretanto, se for trocar por moedas que não são usadas, como o Iene, moeda do Japão, deverá fazer contato com uma casa de câmbio de sua confiança e reservar com alguns dias de antecedência a quantidade de dinheiro necessária.
É recomendável fazer a troca de câmbio antes de ir viajar. Assim já irá para o outro país com o dinheiro usado no local. Se preferir trocar fora do Brasil, leve uma quantidade de dinheiro menor, por segurança e, antes de ir viajar, faça uma pesquisa sobre casas de câmbio próximas de onde for se hospedar para evitar dores de cabeça.
  opções, Banco do Brasil ou Casa de Câmbio
Casa de Câmbio deve ter no shopping.
Banco do Brasil voce tem que ligar pra lá e ver qual Banco do Brasil está vendendo Dólares.

Aí fica a seu critério.


Se a grana for limpa vai Banco do Brasil.

12 de jun de 2012

iphone 4s


Chip A5 dual core.
O processador mais poderoso em um iPhone.

Com dois núcleos, o chip A5 oferece até o dobro de poder e gráficos até sete vezes mais rápidos1. Você percebe a velocidade. O iPhone 4S é rápido e ágil. Isso faz toda a diferença quando você abre um app, navega na web, joga, e em praticamente tudo o que você fizer. E não importa o que você esteja fazendo, pode continuar, porque o chip A5 é tão eficiente em termos de consumo de energia, que a duração da bateria do iPhone 4S é surpreendente.
O iPhone 4S é ótimo para jogadores. O chip A5 deixa os elementos gráficos até sete vezes mais rápidos. Assim os jogos rodam tranquilamente e parecem ainda mais reais. Até os apps mais exigentes em termos gráficos ficam mais rápidos.

5 de jun de 2012

samsung galaxy s3

clique aqui
Um dos mais aguardados smartphones do mercado, o Samsung Galaxy S3 oficialmente ainda não chegou ao Brasil, mas desde a última semana já está disponível em diversas partes do mundo. Um desses lugares é a cidade de Taipei, capital de Taiwan, local onde acontece a Computex 2012, maior feira de eletrônicos da Ásia.




28 de mai de 2012

tempestade tropical berilo

A tempestade tropical Beryl afetou nesta segunda-feira a costa sudeste dos Estados Unidos com uma velocidade próxima a de um furacão, derrubando árvores e postes de energia elétrica, em um fim de semana prolongado que normalmente marca o início do verão.
Durante a madrugada, a tempestade se aproximou de Jacksonville, Flórida, informou o NHC (Centro Nacional de Furacões). Com ventos máximos de 110 quilômetros por hora, Beryl tocou o solo na fronteira entre os estados da Flórida e da Geórgia. Nesta segunda-feira, os americanos celebram o feriado do “Memorial Day”. (Com agências)

6 de mar de 2012

pele artificial


O Biofill, trata-se de uma película de celulose pura microfibrilar biossintética, não oriunda de árvores ou plantas, obtida por biossíntese de bactérias do gênero Acetobacter. É utilizado na substituição de peles com lesão, e é o único curativo biossintético produzido no mundo. É um ideal substituto temporário de pele porque sua estrutura fisiológica é semelhante à pele humana. O primeiro uso desenvolvido foi para a substituição temporária da pele, nas queimaduras de II e III graus, termo-abrasões, úlceras de pele, cobertura de incisões cirúrgicas, lesões traumáticas e escoriações. A inovação do produto está no tipo de substância substituta temporária da pele, que em comparação a outros produtos, apresenta eficiência maior, propiciando recuperação mais rápida e menos dolorosa ao paciente, além de reduzir substancialmente as cicatrizes provocadas por esses tipos de ferimentos.

O produto, é definido como filme microfibrilar de celulose, com características de biocompatibilidade, sendo biodegradável, inerte, atóxico e seletivamente permeável, agindo como uma barreira contra todos os microorganismos. O material foi descoberto em 1984, e desenvolvido no LQBB - Laboratório de quimio/biotecnologia de biomassa da Universidade Federal do Paraná UFPR. Através de pesquisas com celulose bacteriana, chegou-se a um produto final semelhante à pele humana. Após a descoberta, o produto passou por ensaios clínicos e comprovaram-se as vantagens clínicas do uso da película, logo chamada de BioFill. A invenção é do microbiologista Luís Fernando Xavier Farah, premiado em 1996 com a medalha de ouro da Organização Mundial de Propriedade Industrial (OMPI). Farah trabalhava com apicultura e desenvolvia pesquisa para aumentar a produtividade das abelhas. O método que pensava desenvolver visava a ganhar o tempo gasto pelas abelhas no esforço de construir os favos.

Na busca de material que pudesse artificialmente substituir parcialmente os favos, pesquisou, me laboratório caseiro, a bactéria Acetobacter xilino, que em processo de fermentação produz biocelulose. O material despertou a atenção do pesquisador, que sendo filho de médico e ex-estudante de medicina, intuiu que o material poderia servir de substituo temporário da pele. Feitas algumas experimentações, confirmou-se a expectativa do pesquisador. Em 1988, o BioFill foi patenteado no Brasil e em mais 19 países. Em 1995, o BioFill recebeu o certificado de liberação do FDA (Food and Drug Administration) órgão americano que após testes rigorosos autoriza a venda de novos medicamentos em solo americano. No Brasil, o BioFill é produzido pela FIBROCEL Prod. Biotecnológicos Ltda. - de Londrina. A distribuição do produto no mercado brasileiro é feita pela Allvet Química Industrial Ltda.

BioFill age com rapidez nos diversos tratamentos de lesões cutâneas como queimaduras, úlceras isquêmicas, áreas doadoras de enxertos, cortes profundos, entre outros. A película protege a região afetada como um verdadeiro substituto da pele, possibilitando a formação da pele natural do paciente. Os curativos tradicionais não são uma barreira bacteriana eficaz e necessitam de trocas diárias - quando arrancados acabam por remover a pele em formação. O BioFill não precisa ser trocado, desde que não haja contaminação. O produto é uma eficiente barreira bacteriana, possibilitando a recuperação da área afetada sem interrupções criando um meio ambiente ideal para a regeneração da pele.

O BioFill não tem contra-indicações, podendo ser aplicado pelo próprio paciente em casa. É indicado para qualquer caso de lesão da pele, inclusive nas úlceras isquêmicas e em queimaduras. Nos casos de queimaduras de terceiro grau muito extensas, o produto pode ser usado para preparar o leito destas queimaduras para receberem enxertos de pele do próprio paciente, além de ser utilizado nas áreas doadoras dos enxertos. A estrutura de microfibra de celulose que isola a ferida do meio, possibilita o crescimento natural da pele do paciente e consequentemente a cicatrização da ferida em curto espaço de tempo em relação aos tratamentos convencionais

A escassez de recursos financeiros colocou-se como impedimento para o início de um empreendimento industrial que viabilizasse comercialmente a invenção. Como tratava-se de uma inovação, desenvolvida por um pesquisador sem tradição na área médica, as dificuldades de se encotrar sócios foram muitas, ademais o produto exigiria testes exaustivos em pacientes. Farah chegou a cogitar ceder sua invenção a uma instituição de caridade da área hospitalar. Finalmente, no início de 1985, através de um amigo foi apresentado ao Sr. Athos Abilhoa, diretor do grupo Bozano Simonsen no Paraná, que se interessou no empreendimento. O Sr. Athos semanas antes havia lido uma matéria na "Business Week" sobre biotecnologia e interessou no projeto de biotecnologia que era o Biofill, associando-se a outro executivo do mesmo grupo, o Sr. Luiz Meinert. Após constituirem a empresa, em 1985, teve início o empreendimento, ocasião que foi convidado o Sr. Marco Abilhoa, que residia nos EUA, para assumir a Diretoria Administrativa.

O primeiro procedimento visando a viabilizar o produto foi o patenteamento do produto, contando com o apoio do IPT e da TecPar para especificação do produto para elaboração da patente. A partir daí estabelece a empresa uma estratégia patentária que procurasse inviabilizar a cópia do processo. A bactéria produtora da membrana celulósica é conhecdia e age em caldo de cultura através de fermentação. Para tanto, a patente define o processo de modo a abarcar todas as possibilidades de cultura da bactéria para a produção de biocelulose, e isot foi possível definindo-se o processo como "a bactéria que alimentada por uma fonte de carbono e nitrogênio produz celulose"; como a bactéria utilizada é a única que produz membrana com a especificação técnica patenteada (existem outras, mas que produzem filamentos biocelulósicos), garantiu-se a segurança da patente. Após concluir este trabalho inicial foi requerida a patente em 18 países, já tendo conseguido a patente em 17 destes, além de extender o registro da marca Biofill ou Bioprocess, Gengiflex e Bioband a mais de vinte países.

Os investimentos para patenteamento no Brasil foram efetuados com recursos próprios, os demais através de empréstimos da Finep. A patente no Brasil foi possível, por um lado, devido ao fato do Biofill não ter sido considerado medicamento e sim órtese de pele e por outro, pela possibilidade do enquadramento do processo de produção dentro das exigências legais. Estava assim constituído o principal ativo da empresa. Para inicaira as pesquisas do processo produtivo, a empresa recebeu em 1986 recursos do CNPq da ordem de US$24 mil a fundo perdido, e cerca de US$400 mil da CEME no ano seguinte, atualmente já saldados. As pesquisas contaram com o apoio do prof. Bonifácio Galotti, do Departamento de Farmácia e do prof. José Moreschi da Escola de Engenharia Florestal, ambos da UFPR. A associação com universidade permitiu o aporte de mais US$ 200 mil através de contrato com a Finep. Em 1989 iniciaram-se contatos com o BNDESPAR que colimou com a participação do BNDES em 25% do valor do projeto, com US$ 1.9 milhão, liberados em janeiro de 1990 e retidos logo em seguida pelo Plano Collor. Contou a empresa em seus compromissos financeiros de curto prazo com o aporte do Banco de Boston que lhe forneceu um limite de crédito inicial de US$200 mil.

O empreendimento desenvolve outras finalidades para o produto, entre as quais, curativos para cirugias periodontais, o Gengiflex, já em processo de comercialização, curativos tipo "band-aid", o Bioband, e produtos para a área veterinária, estes em processo de desenvolvimento, além disso pretende desenvolver o Biofill sutura (para cicatrização de áreas suturadas), o Biofill oftalmológico, o Biofill cirúrgico, o Biofill impregnado (membrana impregnada de antibióticos) e o Biofill em pó (para úlceras profundas). A membrana biocelulósica é produzida por método da chamada biotecnologia tradicional, através de processo de fermentação de superfície. A membrana biocelulósica se forma na parte superior das bandejas e a película tem a definição de sua espessura pelo tempo de fermentação, assim quanto mais tempo, mais espessa é a camada, quanto menos tempo mais fina. Na fase inicial de desenvolvimento tecnológico o tempo de produção da membrana biocelulósica, na especificação requerida era de sete dias. Com seleção de cepas de bactérias e desenvolvimentos de caldos de cultura foi possível reduzir este tempo para 40 horas. Além disso, devido as características do processo biotecnológico empregado na fase de formação das películas, as quebras de produção, inicialmente chegavam até a 60%, mas com a evolução do controle da tecnologia esssas quebras forma reduzidas para um máximo de 30%.

A experimentação visando obter informações da eficiência do produto foi executada no Hospital Evangélico de Curitiba, inicialmente com animais de laboratório, com sucesso. A experiência inicial com humanos, foi executado no Hospital Cajuru de Curitiba, através do Dr. Dayson Nicolau dos Santos e Dra. Regina Peixoto, com pleno sucesso. Para a divulgação do produto, a empresa busca contato com médicos formadores de opinião, como o Dr. Ivo Pitangui, que publicou no Brasil e no exterior, um estudo de 133 casos de tratamento com o Biofill.

Em 1987 inicia-se a implantação da unidade Industrial em Curitiba, com a produção industrial iniciada em outubro do mesmo ano. A empresa conta com uma área de 400 m2, contando com cerca de 40 funcionários. Luiz Fernando Farah conta com cerca de 30% das ações da empresa, enquanto que o BNDESPAR conta com 25%. Ao longo desse período a empresa desenvolve esforços de marketing visando a colocação do produto no mercado e para tanto inciam uma estratégia de desenvolvimento com a busca de parceiros estratégicos, que dispusessem de porte e experiência na comercialização de produtos farmacêuticos, o que os levou a se associar ao Grupo Monteiro Aranha que se dispõs a participar com US$ 6.5 milhões de uma estimativa de valor de projeto da ordem de US$ 32.5 milhões. No entanto o decano do Grupo Monteiro Aranha, Sr. Joaquim Monteiro de Caravalho foi desestimulado por amigos a fechar o acordo devido "ao risco que envolveria negociações baseadas em patentes". O Grupo Monteiro Aranha embora não tendo fechado este contrato, partcipa atualmente com 5% do capital acionário da empresa.

A primeira venda de maior vulto do produto é efetuada ao INAMPS em começo de 1989, que apesar de significar faturamento à empresa, não apresentou os resultados esperados, pela distribuição equivocada do produto e o não esclarecimento da forma de utilização do produto para o comprador. Outro aspecto negativo é a forma de remuneração por procedimentos médicos adotados pelo INAMPS. Como o Biofill normalmente só necessita de uma aplicação, isto reduz a possibilidade de ganho do médico, que adotando os procedimentos convencionais terá que atender várias vezes o paciente. Depois de acumular prejuízos em 1988, 1989 e 1990, a empresa, após inúmeras negociações com grupos multinacionais, associou-se em 1991, ao grupo multinacional do ramo da indústria farmacêutica, Farmitalia Carlo Erba do grupo italiano Montedison, para a comercialização do produto em 70 países inclusive o Brasil, através do licenciamento da patente, incluindo Europa, Àsia e alguns países da América Latina. Para a cessão por licenciamento da patente para produzir somente o produto substituto temporário da pele, a Carlo Erba pagou inicialmente, em dezembro de 1991, US$ 2.5 milhões que contrato de licenciamento com prazo de quinze anos e pagará 10% a título de royalties por unidade vendida do produto até o volume de US$ 20 milhões de vendas; a partir deste valor, sobre a 12 % o valor dos royalties.

Caso a Biofill optasse por um contrato de fornecimento do produto, em exclusividade, teria necessitado investir em torno de US$ 2 milhões para a construção da fábrica. Venderia a unidade do produto a US$ 7,00 a Carlo Erba e teria um retorno líquido em torno de 20%, ou US$ 1,40 por unidade. Com o Contrato de licenciamento, a Carlo Erba montará uma fábrica no Rio de Janeiro, ou seja o investimento foi transferido. O preço de venda final é estimado em US$ 30,00, recebendo a Biofill portanto US$ 3,00 por unidade, mais que o dobro que receberia se produzisse o produto. Na Itália no ano de 1992 a Carlo Erba vendeu US$ 4 milhões do Biofill susbstituo temporário da pele e lidera o mercado italiano de curativos sintéticos, com 35% do mercado, contra 20% do principal concorrente, o Duoderm, da Squibb, líder mundial com US$ 200 milhões em vendas. Em 1991 a Biofill encerrou o ano com um lucro de US$ 2.7 milhões, ano em que a ampresa inicia a distribuição de dividendos aos acionistas.

Para a comercialização do Gengiflex, curativo periodontal, para cirurgias ortodônticas, a estratégia da empresa foi outra. Neste caso a patente tornou possível o ingresso na indústria, pois a forma de comercialização difere em relação ao substituto temporário da pele. A base de comercialização é um curso oferecido aos odontólogos interessados, ensinando o uso do produto, que é altamente eficaz no processo de cicatrização. Só após o periodontista dominar a técnica é que se vende o produto. Neste ramo, existe apenas um concorrente americano multinacional, do ramo têxtil, cujo produto é desnevolvido com base em Teflon e com vendas mundiais em torno de US$ 100 milhões. Dos aproximadamente 1200 periodontistas existentes no país, cerca de 400 já fizeram o curso. Para o mercado externo pretende a empresa a busca de parceria estratégica, com vistas a maximização da comercialização do produto.

O pesquisador José Henrique do Carmo, ao estudar o caso da Biofill conclui: "a invenção fortuita que propiciou o surgimento da Biofill ... vem a demonstrar a importância do apoio à inovação a nível institucional. Apoio que não faltou a Biofill, em termos financeiros, pelas agências governamentais e que caso não houvessem ocorrido inviabilizariam o empreendimento ... As patentes acabam sendo no capitalismo monopolista um dos poucos trunfos da pequena empresa, que opera ou pretende operar numa estrutura oligipolizada da indústria. O caso aqui estudado demonstrou que mesmo no capitalismo monopolista é possível viabilizar em países em desenvolvimento atividades industriais nacionais inovadoras, mesmo que associadas ao capital estrangeiro, garantindo-lhes inserção competitiva".

Curiosamente um produto bastante semelhante, o Veloderme, foi desenvolvido por Lauro Xavier Filho na Paraíba, na mesma época em que foi desenvolvido o Biofill no Paraná. O Laboratório de Química de Produtos Naturais da UFPB desenvolveu um biopolímero, que serve como substituto da pele em áreas queimadas. Além da importância no tratamento de queimaduras, o produto destaca-se também por ser o primeiro produzido e desenvolvido no Brasil através de processo biotecnológico. O produto chamado Veloderme foi criado em 1983 e é um curativo oclusivo único de quarta geração. Oclusivo porque veda o local afetado. Ùnico porque não precisa ser trocado e de quarta geração porque esta é sua classificação entre os diferentes tipos de medicamentos. Pode ser utilizado em caso de queimaduras de primeiro e segundo graus, em dermoabrasões e após processos cirúrgicos quando há danos na pele, como por exemplo, nos casos de acidentes de carro.

O processo é simples. A película é colocada sobre a área afetada cessando a dor instantaneamente e protegendo o local. Com a dor é causada pela inexistência da pele, com o Veloderme, ela some porque o produto cobre totalmente a área afetada, dispensando qualquer analgésico em sua constituição. A película não precisa ser substituída, ao contrário dos curativos comuns que machucam o local ao serem retirados para a troca, dificultando a cura. Quando a pele nasce encarrega-se de retirar a película. O Veloderme pode ser colocado por qualquer pessoa após desinfetar o local. Se fosse vendia em farmácias alguém que se queimou na moto, por exemplo, poderia comprar o produto e colocar na queimadura, como se faz com o band-aid hoje. Nos casos em que um curativo teria que ser trocado em hospital, a película traz uma economia para a área da saúde porque não é necssário uma pessoa para fazer a troca dos curativos e com a cura acelerada diminui o tempo de internação. Outro ponto positivo da película é que após curada a queimaduranão ficam as marcas e estrias comuns nestes casos.

O Veloderme é fino e tem a aparência semelhante à pele. Marçal Queiroz de Paula, um dos pesquisadores que trabalhou no desenvolvimento do produto lembra muito a pele de uma pessoa que descasca após ter ficado queimada do sol. Paulo e o pesquisador Lauro Xavier iniciaram a pesquisa procurando um material que fosse um substituto temporário da pele humana. para chegar ao Veloderme é realizado um processo biotecnológico para produção da biomassa e do produto final que é a película. Esse processo envolve um meio de cultura onde microorganismos biológicos desenvolvem o produto. A produção é simples e o processo biológico é constantemente otimizado. Na época em que foi criado, o Veloderme era o único produto do gênero no Brasil. Agora são comercializados produtos semelhantes, mas importados. Até hoje, 15 anos depois de sua criação o Veloderme ainda não é comercializado no Brasil por falta de autorização da Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde. É que para registrar o produto o Ministério exige, entre outras coisas, bibliografia sobre o produto. "O problema é que não existe bibliografia sobre o Veloderme, pois trata-se de um produto inédito", lamenta Xavier Filho.

O desenvolvimento do Veloderme foi financiado pela Queiroz & Xavier que hoje exporta toda a produção para a Europa. Lá o medicamento é vendido para farmácias e hospitais há quatro anos. Para os hospitais a venda é feita em caixas com 12 películas e nas farmácias em avulso, como o band-aid. Nos dois casos, o tamanho da película varia de 2x2 até 25x25 cm. Para vender na europa a Queiroz & Xavier teve que ter sua linha de produção aprovada conforme os padrões internacionais, principalmente no controle dos níveis de contaminação durante a elaboração do produto. Isso é importante porque na utilização do Veloderme há grande risco de infecção. Mesmo com o rigor europeu, não foi possível conseguir o registro no Brasil. Para o ano de 1999 a Queiroz & Xavier está planejando exportar para a Europa e de lá, importar para o Brasil. Nesse caso o registro será praticamente imediato. No Brasil os importados são vendidos apenas para os hospitais. A previsão de Paulo é de que a fatia de mercado que poderia ser conquistada pelo Veloderme seria de 3 a 4 milhões de dólares no Brasil e 5 milhões no Mercosul. O preço para o consumidor nas farmácias poderá ficar em torno de dois reais. Muito abaixo dos importados que custam cinco vezes mais.

Fonte: http://www.cnpq.br/gpesq2/garea2/apg208/reg_s/uf_pr/i_ufpr/g_2160/gp2160.htm
http://www.biofill.com.br/
acesso em dezembro de 2001
Inovação e capitalismo monopolista: o caso da Biofill, Tese de mestrado, de José Henrique do Carmo, UFPR, Curitiba, 1993, orientador: Liana Maria da Frota Carleial
Tecnologia & Inovação para a indústria, Sebrae, 1999, página 18
Agradeço a Lauro Xavier Filho (xavierfilho@infonet.com.br) pelo envio de sua foto em junho 2005 para inclusão nesta página
envie seus comentários para otimistarj@gmail.com.

Esta página não é uma publicação oficial da Rede de Tecnologia do Rio de Janeiro, seu conteúdo não foi examinado e/ou editado por esta instituição, tampouco foi realizada qualquer análise de mérito ou técnica nas invenções descritas. A responsabilidade por seu conteúdo é exclusivamente do autor. .

 http://www.redetec.org.br/inventabrasil/pele.htm

26 de jan de 2012

Óxido nitroso para automóveis

Óxido nitroso para automóveis



Ficha Técnica

Densidade absoluta:

0,8g/mL (líquido a 0ºC)

1,98g/L (gasoso, nas condições normais de temperatura e pressão)

Densidade Relativa ou Peso específico: 1,527 (ar = 1,0)

Peso molecular: 44,02

Pressão de vapor: 1,0 atm (a -88,44ºC)

Pressão crítica: 71,7 atm

Temperatura crítica: 49ºC (Segundo a especificação da Powertech)

Calor específico: 0,20 cal/g

Calor Latente de vaporização: 98,6 cal/g

Ponto de ebulição: -88,44ºC

19 de jan de 2012

Toshiba inventa dispositivo para descontaminar o solo radioativo

Toshiba inventa dispositivo que diz descontaminar o solo radioativo

A Toshiba diz que desenvolveu uma nova tecnologia revolucionária concebida para descontaminar o solo radioativo da área em torno da usina nuclear de Fukushima.

A tecnologia tinha originalmente como papel,purificar a água radioativa causada pela usina nuclear, mas seus desenvolvedores dizem que ela também pode remover 97% de césio radioativo do solo.

A Toshiba afirmou em comunicado que o dispositivo é atualmente capaz de lidar com 1,7 toneladas de solo radioativo por dia.
O dispositivo usa absorventes cristalinos que têm a capacidade de selecionar e remover íons radioativos líquidos,à partir do solo e resíduos.
A Toshiba também afirma que a máquina é capaz de descontaminar cinzas radioativas provenientes de instalações de incineração de lixo.

Segundo a TBSjapan,a Toshiba planeja realizar conferências de treinamento em todo o país à partir do mês que vem para garantir que os governos locais e outras associações em todo o país sejam capazes de operar corretamente as máquinas.

8 de dez de 2011

Smart Cover da Apple

http://tecnologia.terra.com.br/noticias/0,,OI4993666-EI12882,00-Objeto+de+curiosidade+saiba+como+funciona+a+Smart+Cover+da+Apple.html
Smart Cover do iPad 2 está disponível em nove cores e dois materiais diferentes

O site iFixit é conhecido por sempre desmontar os produtos da Apple, revelando todos os segredos de hardware que a equipe de Cupertino esconde dos usuários, mas esta é a primeira vez que eles decidem desmontar uma capa de proteção. "No momento em que Steve Jobs anunciou a capa junto do iPad 2, nós sabíamos que era energizado por forças magnéticas mágicas", dizem em seu site.
O acessório despertou a curiosidade de muita gente. Nunca antes foi lançado um material magnético que se encaixava tão perfeitamente a um produto. Para começar, o nível de reparo da Smart Cover é zero. Uma vez quebrada, não há como consertá-la (mas ela custa somente US$ 39 na Apple Store).
Outros destaques do site:

1) Há 31 ímãs no iPad 2 e na Smart Cover: 10 na tablet e o restante na capa de proteção (e todos eles têm sua polaridade marcada). Eles são o motivo pelo qual a Smart Cover encaixa-se tão bem ao iPad.
2) Usando um filme de visão magnética (imagem acima), foi possível ver onde estavam os ímãs antes de abrirem a capa. Infelizmente, nenhum dos 31 ímãs tinham alguma propriedade especial; eram todos comuns.
3) Smart Cover tem apenas um ímã cuja função é desligar a tela da tablet. Os outros são usados para segurar a capa ao iPad ou criar o pedestal. A parte metálica ao lado da Smart Cover prende 15 ímãs para formar o pedestal triangular. Apenas quatro servem para unir a capa ao iPad. Há uma fileira de ímãs ao lado esquerdo de cada produto, para que a capa se mantenha presa à tablet. Esses ímãs têm sua polaridade marcada à mão e não por uma máquina.

ganhe brindes e amostras gratis
http://amostragratisnet.blogspot.com
----------------------------------------------------------
ache uma vaga de emprego

http://acheivagas.blogspot.com


Vídeo da NASA captura gigantesca nave alienígena.

Vídeo da NASA captura gigantesca nave alienígena.

http://www.gizmodo.com.br/conteudo/video-incrivel-da-nasa-captura-o-que-parece-ser-uma-gigantesca-nave-alienigena/ 

Detalhe, parece estar ''camuflado'' afinal foram captadas apenas as ''rajadas'' de vento solar em algo ''invisível''.

Ainda se tem o tamanho que parece ter, obrigatóriamente (devido à gravidade) seria redondo...

E aeh? Que acham? Fake, erro, ( em 2 câmeras? ) ou um cruzador espacial alienígena ancorado em mercúrio?

6 de dez de 2011

Telescópio da Nasa encontra 1º planeta habitável

User-agent: Mediapartners-Google* Disallow:

Telescópio da Nasa encontra 1º planeta habitável

A agência espacial dos Estados Unidos (Nasa) informou nesta segunda-feira que seu telescópio espacial Kepler confirmou a existência do primeiro planeta habitável numa região fora do sistema solar.

No início deste ano, cientistas franceses confirmaram a existência do primeiro planeta fora do sistema solar a atender às exigências para a manutenção da vida, conhecido como Gliese 581d, mas o Kepler 22b, visto pela primeira vez em 2009, foi o primeiro cujas características puderam ser confirmadas pela agência espacial norte-americana.

A confirmação significa que os astrônomos viram o planeta cruzar a frente de sua estrela três vezes.

"A fortuna sorriu para nós com a detecção do primeiro planeta", disse William Borucki, principal pesquisador do Kepler no Centro de Pesquisas Ames, da Nasa.

"O primeiro trânsito foi capturado apenas três dias depois de termos declarado o telescópio pronto operacionalmente. Nós testemunhamos a definição do terceiro trânsito durante o período de férias de 2010."

O Kepler-22b está há 600 anos-luz de distância e é maior do que a Terra. O planeta tem uma órbita de 290 dias ao redor de sua estrela.

A Nasa também anunciou que o Kepler descobriu mais de 1.000 planetas com potencial de abrigar vida, duas vezes o número previamente localizado, segundo uma pesquisa que está sendo apresentada numa conferência realizada na Califórnia nesta semana.

O Kepler é a primeira sonda espacial da Nasa que procurar planetas semelhantes à Terra que orbitem sóis similares aos nossos. As informações são da Dow Jones.

28 de nov de 2011

Quantos MB de informação carrega um espermato

User-agent: Mediapartners-Google* Disallow:

Quantos MB de informação carrega um espermato

 

Você imagina quantos MB de informações genéticas existem em cada
célula do seu corpo? Segundo estudos recentes, a resposta para essa
pergunta é 75 MB (para células diploides). Isso significa que em células
sexuais (espermatozoides e óvulos) o número deve cair pela metade. Ou
seja, um espermatozoide carrega 37,5 MB de código genético.
Essas informações são do site Tom’s Hardware,
que ainda foi muito mais além em suas análises. Uma ejaculação carrega
entre 200 e 300 milhões de espermatozoides, o que gera a incrível soma
de 8.500 TB de informações genéticas. Quer ir ainda mais além? A largura
de banda de uma ejaculação (com tempo médio de cinco segundos) pode
chegar aos 2.200 TB/s.
 Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/bizarro/15920-cultura-inutil-do-dia-voce-sabe-quantos-mb-de-informacao-carrega-um-espermatozoide-.htm#ixzz1f3F1Ob4Q

23 de nov de 2011

PERTUNTA DE ARISTÓTELES

User-agent: Mediapartners-Google* Disallow:


PERTUNTA DE ARISTÓTELES

Faz mais de 2.500 anos que Aristóteles perguntou: Como o espírito se une ao corpo?
Esta pergunta já voi respondida?

22 de nov de 2011

Chineses querem ir a Marte por conta própria

User-agent: Mediapartners-Google* Disallow:


Chineses querem ir a Marte por conta própria

Cientistas chineses querem estudar Marte de maneira independente
.
http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,cientistas-chineses-querem-estudar-marte-de-maneira-independente,797852,0.htm
.
PEQUIM
- A comunidade científica chinesa se mostrou disposta a estudar Marte
de maneira independente após a decepção causada pelo fracasso do
lançamento da sonda interplanetária russa Phobos-Grunt, na qual a China
colaborava com o minisatélite Yinghuo-1.

Esta ideia, segundo
informou neste sábado o jornal oficial China Daily, retoma o projeto
criado pelo Ministério de Ciência e Tecnologia chinês em 2007 para
conseguir a tecnologia necessária para uma missão no Planeta Vermelho.

De
acordo com Jiao Weixin, cientista da Universidade de Pequim, o fracasso
da missão russa "foi uma autêntica decepção", mas este fato "pode
acelerar os esforços do país para desenvolver sua capacidade de pesquisa
independente".

Para conseguir seu objetivo, a China deverá
desenvolver um sistema efetivo de controle remoto assim como fabricar
foguetes mais potentes que possam cobrir a distância entre a Terra e
Marte, entre 55 milhões e 350 milhões de quilômetros, de acordo com suas
órbitas.

O fracasso da sonda russa levou a comunidade científica
chinesa a pedir ao Executivo que agilize os processos de aceitação dos
projetos apresentados já que, segundo o plano atual, a tecnologia
necessária demorará ainda cinco anos para ser desenvolvida. (...)

Beber Agua Sanitaria é a Nova Moda Nos EUA

User-agent: Mediapartners-Google* Disallow:


Beber Agua Sanitaria é a Nova Moda Nos EUA

EUA: jovens ingerem água sanitária para passar em teste de drogas
Muita gente faz coisas incríveis para passar em um teste de consumo de drogas. Mas o que está ocorrendo em Mobile (Alabama, EUA) passou do limite do inusitado. Jovens estão bebendo alvejante para roupa (como a popular água sanitária) na tentativa desesperada de evitar serem flagrados testes de drogas nas escolas.
"Temos casos em que os jovens estão ingerindo alvejante. Isto causa sériso danos a eles. Ele pode corroer o esôfago e, em grande quantidade, levar à morte", disse à Fox Joe Mahoney, sargento da polícia local.
Na web não é difícil encontrar sites que dão dicas de como burlar os testes. As opções são as mais criativas e absurdas. Produtos mais aprimorados e que contêm cloro e outras substâncias nocivas, como os que estão abaixo, foram criados especialmente com essa finalidade:
http://oglobo.globo.com/blogs/pagenotfound/posts/2011/11/18/eua-jovens-ingerem-agua-sanitaria-para-passar-em-teste-de-drogas-417258.asp

Verdades sobre o Brasil

User-agent: Mediapartners-Google* Disallow:


Verdades sobre o Brasil

 Estava vendo o blog metamorfose digital,e vi uma postagem la que falava sobre um cara russo e oque ele achava do Brasil,pensei até que era zuera,mais eu vi o site russo la e parece que é verdade mesmo.

  Verdades sobre o brasil pelos olhos de um russo.
No Brasil ninguem nunca chega na hora certa,se vc marca pras 18:00 com alguem,pode ter certeza que ele vai chegar la pelas sete e meia e vai culpar o transito,a novela das sete começa as oito e a das oito começa as nove.Tudo começa com no minimo 10-15 minutos de atraso.

ninguem paga com dinheiro quase todo mundo prefere o cartão de credito e de debito,mas se vc preferir pagar com dinheiro,esteja preparado para o fato de nunca ter troco,ou vai ficar sem alguns centavos ou vai receber o troco em bala.

os moradores da maior cidade do pais,[São Paulo]gastam ao menos duas ou tres horas em um transito horrivel,e alguns tem mais de um carro para diblar o rodizio de placas.

os brasileiros adoram usar um chinelo de plastico chamado havaianas,mesmo em restaurantes caros ou boates podem ser encontrados nos pes das pessoas.

o guarana[um refrigerante local feito do fruto do guarana da amazonia] é mais popular que a coca cola.

o cumprimento com vai voce? deve ser respondido com ''tudo bem e voce'' mesmo se o dia não estiver nada bem,por pior que seja só responda beleza.

voce não vai encontrar macacos nas ruas brasileiras,como na maior parte do mundo ele só pode ser visto em um zoologico.

as ruas são muito perigosas,por isso não se arrisque a andar em becos escuros,nem deixem as crianças caminharem sozinhas nas ruas.

todos mesmo os muito pobres sempre tem alguem em casa que faz a faxina e prepara as refeições.

nas casas é muito dificil encontrar um tapete no chão,e papel de parede nas paredes.

a alimentação diaria do brasileiro não é muito variada: arroz,batata frita,feijão,salada,e carne duas vezes por dia.

nas ruas de todas as cidades sempre encontramos um monte de mendigos e vagabundos,inclusive de jovens saudaveis que não sentem vergonha nenhuma de praticar tal ato.

os brasileiros são pessoas muito falantes alegres e sociaveis falam pelos cotovelos com qualquer um,inclusive desconhecidos,em lojas e transportes publicos,com ou sem justa causa.

os brasileiros adoram cerveja e cachaça[vodka de cana de açucar]

o Brasil ainda tem 10% de pessoas que não sabe ler nem escrever,e cerca de 30% de analfabetos funcionais[não conseguem entender a informação que leem].

os brasileiros gostam de tomar café a qualquer hora do dia ou da noite,até mesmo as crianças pequenas podem beber o café desde a mais tenra idade.

todos os doces no brasil são duas ou tres vezes mais doces que aqueles que estamos acostumados.

as atividades favoritas dos brasileiros padrão são: assistir futebol com os amigos e tomando muita cerveja,churrasco no domingo regado a muita cerveja,sol e praia com mais um monte de cerveja.

o feriado mais importante do ano é o natal,ano novo não é particularmente acentuado.

a maioria dos brasileiros são catolicos,vão a missa uma vez por semana para falar mal da vida dos outros.

o café da manhã tradicional brasileiro é o pão com manteiga ou com uma fatia de queijo e presunto com um copo de café ou café com leite.

no sul do brasil ha uma especie de colonia europeia de loiros de olhos azuis,nem todos os brasileiros tem cabelos escuros e pele bronzeada ou escura.

a parte mais importante do corpo feminino no brasil é a bunda,quanto maior melhor.

falar ingles não ajuda em nada as vezes até atrapalha.

os brasileiros são verdadeiros patriotas que amam seu pais maravilhoso pais abençoado por deus e bonito por natureza.Camisetas verde e amarela e bandeiras do brasil sempre fazem parte do guarda roupa de todo o brasileiro.

a maioria absoluta dos casais tem filhos,uma media de dois por casamento.

apesar do grande numero de pessoas pobres,problemas sociais e politicos corruptos,os brasileiros são uma das nações mais felizes do mundo.

durante o carnaval o pais inteiro festeja,o carnaval é um feriado nacional.

a maior colonia japonesa fora do japão está em são paulo [bairro da liberdade].

os brasileiros são muito temperamentais e ciumentos,muito ciumentos mesmo,portanto cuidado com o flerte a mulheres acompanhadas.

os brasileiros são muito ligado as suas familias,e continuam mantendo relações muito fortes com familiares mesmo distantes.
[tios,tias,primos e irmãos.

quem quiser da uma conferida no site russo entra ai,não da pra entender nada,mas tem algumas imagens.
 http://fishki.net/comment.php?id=101196

18 de nov de 2011

Síndrome de Apert

User-agent: Mediapartners-Google* Disallow:

A Síndrome de Apert

A Síndrome de Apert é um defeito genético e faz parte das quase 6000 síndromes genéticas conhecidas. Pode ser herdada de um dos pais ou pode ser uma mutação nova. Ocorre em aproximadamente 1 para 160.000 a 200.000 nascidos vivos. Sua causa se encontra em uma mutação durante o período de gestação, nos fatores de crescimento dos fibroblastos (FGFR2) que ocorre durante o processo de formação dos gametas. Se desconhecem as causas que produzem esta mutação.

A Síndrome de Apert é caracterizada por má formação específica do crânio, terço médio da face, mãos e pés, além de diversas alterações funcionais que variam muito de um indivíduo a outro. O crânio tem fusão prematura e é incapaz de desenvolver-se normalmente; o terço médio da face ( área da face que vai da órbita do olho até o maxilar superior ) parece retraída ou afundada; os dedos das mãos e dos pés têm fusão em variados graus. A Síndrome de Apert foi nomeada pelo físico francês que primeiro a descreveu, E. Apert, em 1906, e se classifica como uma anomalia craniofacial, denominada Acrocefalosindactilia Tipo I.

Em uma criança sem alterações , o crânio é feito de diversas placas, as quais ficam soltas, ligadas umas às outras, desenvolvendo-se juntas, gradualmente para formar o crânio adulto. O crânio da criança com Síndrome de Apert, ao contrário, tem uma fusão prematura dessas placas, restringindo o crescimento do cérebro e causando aumento de pressão no cérebro. Isto é conhecido como craniocinostose. Uma cirurgia, realizada antes de 1 ano de vida, atenua a pressão, permitindo às placas estarem destacadas umas das outras. Durante esta cirurgia podem ser feitas algumas remodelagens cranianas para dar à criança uma aparência menos característica.

17 de nov de 2011

Quantos humanos já morreram no mundo?

User-agent: Mediapartners-Google* Disallow:
Quantos humanos já morreram no mundo?
Muitos historiadores trabalharam a fim de calcular quantos Homo sapiens já passaram pelo planeta. Baseando-se no período de seu aparecimento na Terra - de 50.000 a 100.000 anos atrás - e na quantidade de homens que habitaram diferentes regiões durante toda a História, os estudiosos chegaram a números que variam de 34 a 105 bilhões de habitantes. A imprecisão se deve à escassez ou total ausência de registros e documentos em alguns períodos. Atualmente, vivem no planeta cerca de 6 bilhões de pessoas.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Recent Posts

Total de visualizações de página

Minha lista de blogs

Marcadores

Postagens mais visitadas

+ procurados

Apple anunciou nesta terça-feira que mais de 3 bilhões de downloads Buscas pelo Air France 447 assumem nova estratégia Entidades se unem em Ubatuba para comemorar o Dia do Meio Ambiente Bloqueio de números de telefone Carros do Google Street View chegam a SP e RJ Esqueleto-robô dá força sobre-humana a soldados Bitucas de Cigarro viram Adubo Como fazer um gerador de energia solar Aplicativo de iPhone funciona como antiacne celular descartavel carros híbridos mais eficientes blackberry Melhores aplicativos empresas mais lembradas pelas pessoas Impressora que não precisa de tinta ou papel fixo para fixo gratis 5 minutos e o fim dos shoppings center Lentes de contato de células-tronco curam cegueira com menos de 2 horas no hospital Coisas que você não sabia do seu corpo Como é feito o plástico estes alimentos podem prolongar sua vida MP3 Player Philips Activia mantém ritmo de corrida 1 bilhão de aplicações Hacker ensina a desbloquear o PS3 Windows e processador Atom fazem robô andar iPad de 16 GB custará US$ 499 Lenovo anuncia smartbook com Snapdragon Fumaça Colorida Google lança celular Nexus One Rival Palm do iPhone recebe avaliações positivas Superbot: O Transformer da vida real mande um torpedo gratis Samsung também aposta no Atom N450 melhores celulares do mundo Invenções malucas TeleJogo - O primeiro vide-game Brasileiro MP3 players dirigir com a sua língua: Mimi Switch animais utilizados na guerra Óculos para esqui vêm com câmera de 5 MP embutida Apple anunciou nesta terça-feira que animal deaths FEBRE AMARELA Lista dos Famosos Inventores fatos cientificos Quem inventou o papel grindhouse gueera 1º Video Game do Mundo Charadas Matemáticas O lançador de granadas XM-25 vida sintética até o final de 2010 jãpão já está à venda seu pé é o melhor tenis o smartphone do Google peliculas de guerra exploração Bots SAUDE dicas orange a laranja irritante perguntas mais difíceis de responder Envie torpedos de graça Guia de Herpetofauna Medidas para controlar o mau hálito Nexus One laguerra piramide alimentar (food pyramid) um chupão pode te paralisar Primeiro homem curado da AIDS Sandália de papelão marte água LICENÇA DE PESCA Motorola Xoom Novo Signo Descobertogueera motorola atrix super-8 um chupão po Evite ser traido programas do governo rec6 tatuagens 3D tratamento calvice carteira de motorista gratis tutorial