Pesquisa personalizada

Pesquisar este blog

Mostrando postagens com marcador melhores celulares do mundo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador melhores celulares do mundo. Mostrar todas as postagens

22 de mai de 2013

Telefones da central de atendimento Visa Vale


Praticamente todos os cartões de créditos trazem o número da central de atendimento no verso, porém os Cartões Visa Vale não possuem esta informação. Quando o cliente necessita de utilizar o serviço de atendimento acaba tendo transtornos e é obrigado a fazer consultas na internet para obter esta informação.

A Alelo que é a empresa  responsável pela Visa Vale e prestam 3 tipos de atendimentos: para usuários, 

Bancos e Empresas. Vamos listar abaixo os telefones e horario de cada central:

Atendimento a usuários

Para todas as localidades

Telefone: 4004-7733 

Esta central funciona 24 horas, 7 dias por semana

Atendimento a Bancos:

SP e Grande SP
11 2124-0007

Demais Localidades
0800 726 0007
Seg. a Sexta Feira das 8:00 as 18:00

Atendimento a empresas


SP e Grande SP

11 4003-7779

Demais Localidades

0800 702 4545

Todos os dias 24h

24 de jan de 2011

animais utilizados na guerra

User-agent: Mediapartners-Google* Disallow:
10) Bombas de morcego
Os mamíferos voadores tornaram-se parte de um experimento bizarro durante a Segunda Guerra Mundial. Um cirurgião-dentista americano propôs anexar minúsculas bombas incendiárias a morcegos. Dessa forma, as criaturas incendiariam as cidades japonesas quando voassem para alojarem-se nos telhados de edifícios. Mas a ideia fracassou logo após ter recebido aprovação do presidente Roosevelt. Muitos morcegos não cooperativos simplesmente caíram no chão como pedras ou voaram para longe, apesar do exército americano ter testado 6.000 mamíferos em seus experimentos. Ainda assim, as bombas morcego conseguiram atear fogo a uma aldeia simulada japonesa, um hangar do exército americano e um carro. Atualmente, os cientistas estudam como a mecânica de vôo do morcego poderia inspirar futuros modelos de aeronaves e robôs-espiões.
9) Cavalaria de camelos
Camelos foram muito utilizados no deserto árido ou regiões do Norte de África e do Oriente Médio durante os tempos antigos, dada a sua capacidade de sobreviver em condições duras e muitas vezes sem água. O cheiro dos camelos teria causado medo a cavalaria do inimigo, mesmo que eles não fossem tão úteis em um choque de tropas. Alguns povos equipavam seus camelos com armaduras, artilharia, etc. Mas eles não se saiam tão bem fora de seus limites naturais, onde os cavalos se tornaram os preferidos para montaria em batalhas. O papel de combate dos camelos diminuiu rapidamente com o desenvolvimento de armas de fogo em 1700 e 1800, mas ainda foi útil em algumas situações, como para as forças árabes durante a Primeira Guerra Mundial.

8 ) Abelhas zangadas
Abelhas com seus ferrões podem ser armas poderosas quando provocadas. Antigos gregos e romanos as usaram para deter tropas inimigas. Sitiantes catapultavam colméias sobre as paredes, e os defensores gregos retornavam o favor com uma barragem de urticária. Na Turquia, chegaram a enganar soldados romanos os enviando um tributo de mel tóxico, que os levaram a morte por subseqüentes vômitos. Uma utilização mais direta de abelhas furiosas ocorreu durante os cercos em castelos na Idade Média, bem como durante a Primeira Guerra Mundial e a Guerra do Vietnã. Hoje em dia, os cientistas as usam através da capacitação dos insetos para detectar minas terrestres.
7) Patrulha de leões marinhos
Leões marinhos têm uma visão excelente mesmo com pouca luz, ouvem bem debaixo d’água, podem nadar a 40 km/h e fazem mergulhos repetidos de até 300 m. A marinha americana os treina para localizarem e marcarem minas. Os animais também podem anexar uma “perna” especial em mergulhadores humanos ou sabotadores, o que permite que os marinheiros transportem suspeitos para a superfície. Um cinto de segurança especial atado aos leões marinhos carrega câmeras de vídeo que fornecem uma visão do fundo do mar ao vivo.
6) Pombos-correio
Os pombos estiveram presentes entregando mensagens durante a maior parte da história humana, por causa de suas habilidades de navegação que permite que eles voltem para casa depois de viajar centenas de quilômetros. E ganharam muita fama militar durante a Primeira Guerra Mundial, quando as forças aliadas usaram cerca de 200.000 deles. Um pombo chamado Cher Ami ganhou um prêmio francês pela entrega de 12 mensagens (sendo que a última foi entregue mesmo após o bicho ter sofrido ferimentos graves de bala) além de ter sido creditado por salvar um batalhão americano perdido que havia sido rendido por forças alemãs. Outro grupo de 32 pombos ganhou uma medalha britânica pela valentia durante a invasão do Dia D da Segunda Guerra Mundial, quando os soldados aliados fizeram silêncio no rádio e invocaram os pombos para transmitir mensagens. Hoje, por causa dos avanços tecnológicos em comunicação, os pombos se aposentaram do serviço militar.
5) Golfinhos da marinha
Os golfinhos têm servido ao lado de leões-marinhos na patrulha do mar desde 1960. Seu sistema sonar sofisticado pode ser usado para pesquisa de minas com base no conceito de ecolocalização. Um golfinho envia uma série de “cliques” que são refletidas pelos objetos e retornam para o golfinho, permitindo que eles obtenham uma imagem mental do objeto. Dessa forma, eles comunicam ao seu respectivo manipulador humano usando o mecanismo de resposta “sim ou não”. O manipulador acompanha a resposta, e pode, se receber um “sim”, enviar o golfinho para marcar o local do objeto com uma bóia. Essa habilidade de marcar minas foi útil tanto durante a Guerra do Golfo Pérsico quanto na Guerra do Iraque. Golfinhos também podem marcar nadadores inimigos, mas a marinha americana nega rumores sobre treinar golfinhos para usar armas contra humanos.
4) Elefantes de guerra
Os maiores mamíferos terrestres deixaram sua marca na guerra como criaturas capazes de devastar formações de tropas inimigas. Os elefantes podem atropelar os soldados, perfurá-los e até mesmo lançá-los para longe com suas trombas. Antigos reinos na Índia podem ter sido os primeiros a domar elefantes, mas essa prática logo se espalhou para os persas no Oriente Médio, gregos, cartagineses e romanos. Cavalos temem a visão e o cheiro dos elefantes, e soldados também tiveram que lidar com o terror psicológico de enfrentar os enormes animais. Ainda assim, os elefantes podem ficar loucos de medo ou dor após serem punidos, e o advento de canhões no campo de batalha acabou com seu papel em combates.
3) Mulas militares
Mulas têm desempenhado um papel crucial na guerra carregando alimentos, armas e outros suprimentos necessários pelos exércitos. Nascidas a partir de um burro e uma égua, eles se tornaram preferência para o transporte de cargas devido à sua maior resistência. Várias legiões e exércitos usaram mulas, e elas continuam a ser úteis até hoje, como nas forças especiais americanas, onde fuzileiros navais e soldados dependem dos animais para abastecer postos remotos nas montanhas do Afeganistão.

2)  Cachorros
Cães participam de guerras há anos. As raças grandes serviram como cães de guerra no campo de batalha ecomo sentinelas de defesa para diversos povos. Os romanos equiparam alguns dos seus cães com coleiras perfurantes e armaduras, e os conquistadores espanhóis também utilizaram cães de ataque armados durante a invasão da América do Sul em 1500. A guerra moderna reduziu o papel de campo de batalha dos cachorros para mensageiros, farejadores, batedores e sentinelas. Os militares americanos e outros, mais recentemente, treinaram seus cães como farejadores e detectores para trabalhar no Iraque e no Afeganistão.
1) Cavalos
Talvez nenhum outro animal tenha desempenhado um papel tão grande na história da guerra como o cavalo. Os seres humanos os domesticaram há muito tempo atrás, e sua propagação logo deu origem ao seu uso na guerra em grande escala. Os antigos egípcios e chineses usavam cavalos puxando charretes como plataformas estáveis para lutar, antes da invenção de uma sela eficaz. A estabilidade proporcionada pela combinação de sela e estribo permitiu que os mongóis lutassem de forma eficaz e disparassem flechas de cima dos cavalos, dando-lhes a mobilidade para conquistar a maior parte do mundo conhecido. A aparição estrondosa de cavalos em campos de batalha muitas vezes assinalou o começo do fim para as civilizações que não tinham semelhante monta. A maior utilização de cavalos de combate não vacilou até a era da guerra moderna, quando os tanques e metralhadoras entraram na briga.

11 de nov de 2010

Vende- Se!

User-agent: Mediapartners-Google* Disallow:

Vende- Se!

Por apenas 1 milhão de dólares você pode adquirir uma incrível cópia impressa deste tópico. E mais: você leva totalmente de graça o cartucho de tinta vazio que usamos para imprimi-lo!




É isso mesmo, você não leu errado, um artigo maravilhoso por apenas 1 milhão de dólares. O documento tem bordas douradas, foi escrito com uma fonte exclusiva do Baixaki e ainda é plastificado. Claro que isso é apenas uma brincadeira, mas na internet é possível encontrar anúncios tão ridículos que qualquer um dá gargalhadas bem altas.

Se voltarmos um pouco no tempo lembraremos o começo do site brasileiro Mercado Livre e também do internacionalmente conhecido — e pioneiro — eBay. Ambos foram criados para que qualquer pessoa pudesse adquirir ou vender produtos com preços mais acessíveis.Até aí não havia problema, porque os sites realmente são revolucionários e geram bons negócios para vendedores e compradores. Analisando bem, podemos ver que as duas páginas de comércio conseguem agradar a uma enorme gama de usuários, visto que o catálogo de produtos é diversificado e possui itens raros.

Contudo, sempre há espertinhos procurando maneiras de se dar bem às custas dos outros. E esses espertinhos acabam de ganhar a atenção do nosso Error 404 desta semana. Você vai conhecer a astúcia de alguns vendedores e as mancadas de compradores. Sem mais delongas, queremos desejar as boas-vindas ao mundo das compras virtuais, onde tudo é possível!
O interesse esquisito

Nós consumidores geralmente somos facilmente enganados, mas atualmente não estamos simplesmente sendo vítimas e também mostramos que queremos ser enganados. Não há nada que comprove essa afirmação, porém se você reparar que existe gente comprando um pedaço da cruz de Jesus Cristo (pensando que o produto é verdadeiro), dá para presumir que essa frase faz todo sentido.




Se você não acredita na imagem acima, pode conferir o anúncio oficial:
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-143159139-fragmentos-da-cruz-de-jesus-cristo-_JM


Obviamente, todo mundo tem o direito de comprar o que quiser e gastar seu próprio dinheiro da maneira que preferir. Contudo, temos de alertar algumas pessoas que não é porque você é um consumidor compulsivo que isso significa a obrigatoriedade de comprar um fóssil de um filhote de tiranossauro (ainda mais que essa peça rara e duvidosa custa 10 milhões de dólares). Isso mesmo, você leu certo, são MILHÕES!

 

Produtos absurdamente caros por um bom motivo

Realizando pesquisas para descobrir bizarrices sempre achamos mais coisas engraçadas do que esperamos. E claro que não poderíamos deixar de compartilhar com vocês estes incríveis produtos. Todavia alguns produtos realmente custam caro porque foram produzidos com materiais e qualidade de primeira.

Esse é o caso do Iphone 3GS SUPREME Rose que custa a bagatela de 2.856.000 dólares. Baratinho, tá de graça não é mesmo? Até que é barato se analisarmos a quantidade de diamantes que o aparelho tem e a cobertura externa de ouro.

Não perca seu tempo! Compre-o já aqui ->http://stuarthughes.com/newdawn/product_info.php?products_id=62

Ou seja, quem tem quase 3 milhões de dólares sobrando pode adquirir o aparelho e se vangloriar de possui o iPhone mais caro do mundo — não que isso seja grande vantagem. Claro que não abordamos este produto apenas para falar do preço, contudo temos de compartilhar a risada: segundo o site oficial, quem adquirir o aparelho leva gratuitamente (muito boa piada!) uma capa feita de avestruz para poder guardar o iPhone.

Fonte: Baixaki - Error 404

5 de nov de 2010

Defeitos Graves Considerados no AIKIDO!

User-agent: Mediapartners-Google* Disallow:

5 Defeitos Graves Considerados no AIKIDO!

I - PRECIPITAÇÃO. De acordo com Sun Tzu, condutas e pensa-mentos descuidados ou precipitados, causam uma perda de habilidade e de energia. No Aikido, nossas habilidades são nossos corpos, nossas mentes e é a energia do ki que as une.
A precipitação implica na falta de controle e de foco. quando nossas técnicas se caracterizam por movimentos desnecessários e ineficientes, nós desperdiçamos energia e consumimos nossas habilidades físicas. Quando nós nos deixamos distrair, desperdiçamos energia mental.
Em seu livro Sword and Brush: The Spirit of the Martial Arts (Espada e Escova: O Espírito das Artes Marciais), Dave Lowry discute o movimento na execução de técnicas, notando que ele não deve ser feito ao acaso. Todos ... movimentos são calculados. A energia é conservada. As ações são a essência da economia. No meio do caos, do medo e do perigo mortal, eles aparecem quase relaxados.
É mais provável que a precipitação apareça num novato do que num mais experiente. Assim como Lowry aborda.
Talvez seja esta habilidade de relaxar, de não mover-se, de liberar uma explosão de energia no exato momento em que ela é necessária, que permitem ao praticante experiente ... que continue o seu treinamento por muitos e muitos anos, enquanto atletas já se afastaram de suas atividades. De fato o mais velho expoente dos caminhos marciais move-se quase que livremente. Enquanto jovens e fortes, praticantes estão exercendo todo seu poder através de todos os movimentos ou desgastando-se com deslocamentos desnecessários; já as ações de um praticante mais velho, se comparadas, fazem-no parecer tranquilo e modesto. Mesmo assim, seus ataques sempre encontram os alvos, suas esquivas se concretizam de forma cansada, mas mesmo assim com excelente eficácia. Ele está sempre exatamente no lugar correto onde ele deve estar, nunca muito antes nem muito depois.
O controle físico e mental e o foco direcionado exclusivamente para a técnica ou movimento das mãos, evitam a precipitação e promovem um crescimento do verdadeiro entendimento do Aikido. 
II - TIMIDEZ. Sun Tzu disse que a timidez permite ao adversário levar vantagem.

Em um primeiro nível, o adversário é o uke. Se o nage hesitar no início de uma técnica, se for indeciso a respeito do que fazer ou parar durante a execução de uma técnica, um uke atento pode se aproveitar desta brecha.

Num nível mais aprofundado, podemos ter adversários pessoais internos: ansiedades, medos, ignorância, desilusões, raiva nos distraem e nos faz hesitar.

O samurai seguiu o seguinte preceito hito yori sosenshi kodo suru koto. (Seja o primeiro a agarrar a oportunidade). Um mestre de Aikido traduziu este preceito como Escolha e vá.

Nós podemos praticar eliminando o defeito da timidez, se executarmos a técnica por completo sem hesitarmos. Isto requer requer que façamos as técnicas constantemente. Isto não requer que executemos a técnica de maneira rápida, ou que teimosamente nos recusemos a mudar quando a técnica não estiver funcionando efetivamente (mas, se mudarmos, esta mudança deve ser decisiva).

Há dois componentes em uma ação decisiva:

(1) fazer a decisão e

(2) executá-la completamente.

O defeito da timidez é mais notado quando falta o segundo componente por exemplo, quando iniciamos uma técnica, percebemos que ela não está totalmente correta e então paramos para iniciar novamente. Seria melhor completar a técnica pois parar antes de sua finalização, reforça a timidez e também porque muitas vezes nós efetivamente aprendemos a técnica sentindo os esforços ineficientes. O mestre de espada Takuan falou sobre o ideal de desenvolver uma mente fluida. Ele disse que para alcançarmos este ideal, devemos cortar as duas cabeças a mente prévia e a mente futura. Parar no meio de uma técnica para corrigir um erro é a mente prévia.
III - TEMPERAMENTO ESQUENTADO. Sun Tzu disse que um temperamento esquentado induz a decisões precipitadas e ininteligentes.

No Aikido o temperamento esquentado está mais ligado com nossas reações às frustrações do que com a raiva propriamente dita. As técnicas de Aikido podem ser complexas. Movimentos básicos, que proporcionam equilíbrio, estabilidade e centralidade quando feitos corretamente, são difíceis de se aprender. À medida que tentamos, podemos facilmente nos frustar e nos tornarmos impacientes conosco e isso nos leva a tirar conclusões erradas sobre nós mesmos e sobre nossas habilidades.

A paciência é um antídoto para a frustração e significa estar evitando o defeito do temperamento esquentado.
IV - AUTO-ADMIRAÇÃO. Sun Tzu disse que a auto-admiração leva à decepção através dos elogios.

Kaicho Tadashi Nakamura, um mestre de karate, descreveu muito bem este defeito em seu livro One Day One Lifetime (Um Dia Uma Vida). Ele aconselhou os estudantes de artes marciais. Você pode orgulhar-se de seus conhecimentos e habilidades. Se este orgulho se desenvolver dentro de um ego inflado, você irá perder a habilidade de aprender, principalmente com outras pessoas. Você pode sentir que não tem nada a aprender com ninguém, e você irá se afastar. O ego enche nossas mentes e corações com pré-concepções. Todos estes fatores tornam-se barreiras para a nossa descoberta da verdade e para o nosso crescimento pessoal.

Os elogios que causam as decepções mais preudiciais são aqueles que dirigimos a nós mesmos.

Tais elogios nos impedem de aprender pois fecham nossas mentes e limitam nossas perspectivas. O pensamento Eu já sei como fazer esta técnica não é apenas superficial, mas também não exprime totalmente a verdade. Estamos sempre aprendendo como fazer as técnicas, mesmo aquelas que estudamos e executamos centenas de vezes. Cada vez é diferente. Cada vez é regida por diversas variáveis, internas e externas. O lugar, as condições, o uke, e o grau do foco no movimento, tudo leva à eficácia da técnica. Deste modo, aprende-se a cada tentativa - mas somente se for deixada de lado a preconcepção e já saber-se como fazer a técnica.

Alguns praticantes se vangloriam com as faixas de graduação. As faixas de graduação são guias de uso pessoal que permitem ao estudante demonstar seu progresso, mas não devem ser usadas como anúncio de suas habilidades. Fazer isto significa se auto-elogiar e caracteriza o defeito da auto-importância. O alcance de qualquer faixa de graduação deve significar um aumento do compromisso com a arte e um reconhecimento da responsabilidade de estudar e praticar o Aikido mais profundamente.
V - PREOCUPAÇÃO EXCESSIVA COM AS APARÊNCIAS. Sun Tzu disse que este defeito causa indecisão pelo medo de parecer ruim, desagradável ou ineficiente.

De fato, isso pode nos reprimir na tentativa de realizar uma determinada técnica. Embora seja agradável observar uma técnica executada de forma bonita, a aparência externa não significa necessariamente um verdadeiro entendimento da arte. Todos nós já tivemos a oportunidade de treinar com um nage que usa sua força superior para completar a técnica. Para um observador, a técnica pode parecer boa, mas utilizando-se da força, o nage realmente esqueceu o ponto do Aikido.

O praticante que não estiver excessivamente preocupado com a aparência da técnica que está aprendendo, mas sim procurar entendê-la, irá finalmente alcançar o verdadeiro entendimento, bem como uma forma superior.

25 de out de 2010

ESTRATÉGIAS DE MANIPULAÇÃO

User-agent: Mediapartners-Google* Disallow:

 ESTRATÉGIAS DE MANIPULAÇÃO

O linguista estadunidense Noam Chomsky elaborou uma lista das "10 estratégias de manipulação"
1- A ESTRATÉGIA DA DISTRAÇÃO

O elemento primordial do controle social é a estratégia da distração que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e econômicas, mediante a técnica do dilúvio ou inundações de contínuas distrações e de informações insignificantes. A estratégia da distração é igualmente indispensável para impedir ao público de interessar-se pelos conhecimentos essenciais, na área da ciência, da economia, da psicologia, da neurobiologia e da cibernética. "Manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais, cativada por temas sem importância real. Manter o público ocupado, ocupado, ocupado, sem nenhum tempo para pensar; de volta à granja como os outros animais" (citação do texto 'Armas silenciosas para guerras tranqüilas').


2- CRIAR PROBLEMAS, DEPOIS OFERECER SOLUÇÕES

Este método também é chamado "problema-reação-solução". Cria-se um problema, uma "situação" prevista para causar certa reação no público, a fim de que este seja o mandante das medidas que se deseja fazer aceitar. Por exemplo: deixar que se desenvolva ou se intensifique a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público seja o mandante de leis de segurança e políticas em prejuízo da liberdade. Ou também: criar uma crise econômica para fazer aceitar como um mal necessário o retrocesso dos direitos sociais e o desmantelamento dos serviços públicos.

3- A ESTRATÉGIA DA GRADAÇÃO

Para fazer com que se aceite uma medida inaceitável, basta aplicá-la gradativamente, a conta-gotas, por anos consecutivos. É dessa maneira que condições socioeconômicas radicalmente novas (neoliberalismo) foram impostas durante as décadas de 1980 e 1990: Estado mínimo, privatizações, precariedade, flexibilidade, desemprego em massa, salários que já não asseguram ingressos decentes, tantas mudanças que haveriam provocado uma revolução se tivessem sido aplicadas de uma só vez.


4- A ESTRATÉGIA DO DEFERIDO


Outra maneira de se fazer aceitar uma decisão impopular é a de apresentá-la como sendo "dolorosa e necessária", obtendo a aceitação pública, no momento, para uma aplicação futura. É mais fácil aceitar um sacrifício futuro do que um sacrifício imediato. Primeiro, porque o esforço não é empregado imediatamente. Em seguida, porque o público, a massa, tem sempre a tendência a esperar ingenuamente que "tudo irá melhorar amanhã" e que o sacrifício exigido poderá ser evitado. Isto dá mais tempo ao público para acostumar-se com a idéia de mudança e de aceitá-la com resignação quando chegue o momento.


5- DIRIGIR-SE AO PÚBLICO COMO CRIANÇAS DE BAIXA IDADE

A maioria da publicidade dirigida ao grande público utiliza discurso, argumentos, personagens e entonação particularmente infantis, muitas vezes próximos à debilidade, como se o espectador fosse um menino de baixa idade ou um deficiente mental. Quanto mais se intente buscar enganar ao espectador, mais se tende a adotar um tom infantilizante. Por quê? Se você se dirige a uma pessoa como se ela tivesse a idade de 12 anos ou menos, então, em razão da sugestionabilidade, ela tenderá, com certa probabilidade, a uma resposta ou reação também desprovida de um sentido crítico como a de uma pessoa de 12 anos ou menos de idade.

6- UTILIZAR O ASPECTO EMOCIONAL MUITO MAIS DO QUE A REFLEXÃO

Fazer uso do aspecto emocional é uma técnica clássica para causar um curto circuito na análise racional, e por fim ao sentido critico dos indivíduos. Além do mais, a utilização do registro emocional permite abrir a porta de acesso ao inconsciente para implantar ou enxertar idéias, desejos, medos e temores, compulsões, ou induzir comportamentos...


7- MANTER O PÚBLICO NA IGNORÂNCIA E NA MEDIOCRIDADE

Fazer com que o público seja incapaz de compreender as tecnologias e os métodos utilizados para seu controle e sua escravidão. A qualidade da educação dada às classes sociais inferiores deve ser a mais pobre e medíocre possível, de forma que a distância da ignorância que paira entre as classes inferiores às classes sociais superiores seja e permaneça impossíveis para o alcance das classes inferiores.


8- ESTIMULAR O PÚBLICO A SER COMPLACENTE NA MEDIOCRIDADE

Promover ao público a achar que é moda o fato de ser estúpido, vulgar e inculto...

9- REFORÇAR A REVOLTA PELA AUTOCULPABILIDADE

Fazer o indivíduo acreditar que é somente ele o culpado pela sua própria desgraça, por causa da insuficiência de sua inteligência, de suas capacidades, ou de seus esforços. Assim, ao invés de rebelar-se contra o sistema econômico, o individuo se auto-desvalida e culpa-se, o que gera um estado depressivo do qual um dos seus efeitos é a inibição da sua ação. E, sem ação, não há revolução!


10- CONHECER MELHOR OS INDIVÍDUOS DO QUE ELES MESMOS SE CONHECEM

No transcorrer dos últimos 50 anos, os avanços acelerados da ciência têm gerado crescente brecha entre os conhecimentos do público e aquelas possuídas e utilizadas pelas elites dominantes. Graças à biologia, à neurobiologia e à psicologia aplicada, o "sistema" tem desfrutado de um conhecimento avançado do ser humano, tanto de forma física como psicologicamente. O sistema tem conseguido conhecer melhor o indivíduo comum do que ele mesmo conhece a si mesmo. Isto significa que, na maioria dos casos, o sistema exerce um controle maior e um grande poder sobre os indivíduos do que os indivíduos a si mesmos.



Fonte: http://www.saindodamatrix.com.br/archives/2010/10/10_estrategias.html

12 de out de 2010

cacto ajuda a emagrecer

User-agent: Mediapartners-Google* Disallow:
Uma substância extraída do cacto pode ser mais um caminho para diminuir o peso na balança. Chamada caraluma, ela está sendo usada cada vez mais com sucesso nos tratamentos de emagrecimento. E o melhor: segundo os usuários, o fitoterápico não tem efeitos colaterais. A ingestão de caraluma faz a pessoa perder a fome, ou seja, causa saciedade. Além disso, a substância mobiliza a gordura que está alojada no corpo para repor energia no organismo, também ajudando no processo de emagrecimento.No entanto, apesar de ser uma planta, o uso do medicamento deve ser prescrito por um médico.
Veja a matéria completa.

Fonte: R7

25 de set de 2010

melhor geração de games

melhor geração de games ate hoje ?

Era: ... - 1984



Principal console: Atari 2600

Titulos como: Frogger, Pong, Asteroids, Space Invaders, Pitfall

O periodo que seria a gênese dos jogos eletrônicos foi marcada por jogos extremamente simples e rudimentares. Como a linguagem ainda estava se consolidando, era frequente encontrar jogos de baixa qualidade assim como hardwares estranhos e pouco funcionais. Esse conturbado período também eternizou clássicos absolutos como Space Invaders e tem grande importância justamente por ser tão experimental...as inúmeras experiências fizeram fracassos comerciais e originaram as raízes da indústria, onde grande numero de gêneros, temáticas e técnicas surgiram.

Era: 1985 - 1991



Principal console: NES


Títulos como: The Legend of Zelda, Super Mario Bros 3, Metroid, Contra, Mega Man 2

Os 8-bit foram a ascensão de vários personagens icônicos da Nintendo e a consolidação de um mercado que lutava pra se erguer e, mais tarde pra não sucumbir, na geração passada. Ainda um momento bastante fértil pros jogos, com vários elementos e gêneros sendo introduzidos. Foi a glória de Mário (que não estreiou, mas se tornou o Mário como conhecemos) e sua turma. 
A nostalgia tem raízes bastante abrangentes nessa geração e o ódio e o amor pelo ritual de soprar o cartucho ia se formando nesses anos.

Era: 1991 - 1995



Principais consoles: Super Nintendo e Mega Drive

Títulos como: Super Mario World, Mortal Kombat, Street Fighter...

Os pixels gigantes das gerações passadas foram substituídos por gráficos muito mais definidos, maior resolução e cores mais variadas e vibrantes. É, com absoluta certeza, a geração que encelheceu melhor visualmente...o charme e nostalgia, embora não tão vintage quanto os 8-bits, mostram-se muito fortes e independentes do seu predecessor. Até hoje, jogando o meu saudoso Mega Driver, admiro o visual. A capacidade gráfica, bem limitada, parece ter sido usado com uma sabedoria infinita, prevendo até o futuro da industria, tamanha é a naturalidade com que nos adequamos aos visuais que ela nos proporciona.
É dificil comparar o visual dessas duas gerações, mas não é apenas isso que as difere. A jogabilidade, ainda engatinhando, sofreu refinamentos muito importantes, tornando dificil comparar jogos cujas franquias atravessaram essas gerações e tornando possíveis outros que jamais poderiam nascer antes.
E daí surgiram clássicos e mais clássicos, sequencias memoráveis e horas de diversão
Era: 1991 - 1999



Principal console: Playstation

O 3D tinha chegado pra ficar, era a coqueluxe do momento.
A inovação se refletiu não só nos gráficos que jogávamos, mas no uso da camera e perspectiva e nos controles.
Os jogos passaram a ter uma carga maior de história devido às possibilidades cinematográficas que a nova dimensão trazia. Era impressionante ver um cinematic naquela época. O salto gráfico pareceu absurdo no momento.
Após muitos problemas, Super Mario 64 obteve um sucesso considerável com seu esquema de camera móvel e até hoje é um modelo eficaz e bem usado na indústria. E também devido ás possibilidades do 3D, os FPS puderam começaram a entrar nos consoles.
O 3D pedia mais um eixo pro controle, e por isso surgiram as alavancas analógicas e controles que hoje muitos vêm com resistência, como o do N64 e o analógico do Saturn. O do PS foi o melhor aceito e por isso mesmo sofreu poucas modificações em 3 gerações. Com os novos controles, vieram funções vibratórias. Também veio um hardware que salvava o seu progresso e o permitia carregar seus dados de jogo: o memory card ou memory pak.

Foi uma geração com bastante novidade. E com novidades vêm experiencias. E falhas.
Era: 1999 - 2005



Principal console: Playstation 2

Falar do avanço tecnológico, gráfico, da introdução do DVD, da conexão com a internet ou do uso de HD não definem tão bem essa geração. A diversidade de linhas temáticas, ousadias em storytelling e refinamentos do gameplay proporcionaram experiências muito importantes e marcantes nessa geração. E por isso, grandes séries nasceram ou ganharam continuidade, pra nosso deleite.

A Nintendo, que já esboçava uma vertente mais autoral, com jogos mais focados na jogabilidade e temáticas mais aceitaveis pra toda faixa etária, se distancia mais da Sony. O Dreamcast vê uma linha muito arriscada de novos jogos, várias ideias novas florescem e se consagram (ao menos hoje têm reconhecimento). O PS2, talvez o maior console de todos os tempos, viu uma vastíssima biblioteca de jogos, títulos de muito peso, variedade e qualidade. A Microsoft ingressa como New Challenger e traz a experiência dos PCs pra um console doméstico e introduz o que se tornaria o mais sólido serviço de jogos através da internet para consoles, a Live.

Os jogos? GTA, mostrando a experiência de mundo aberto com uma nova e mais eficaz dimensão, Guita Hero, a glória dos jogos rítimicos, Halo, uma das mais importantes séries de FPS, God of War, violência com um pitada de poesia, e Shadow of the Colossus, pura e forte poesia.
Era: 2005 - ...



Principais consoles: Playstation 3, Xbox 360 e Nintendo Wii

Gráficos extonteantes invadem as nossas retinas em HD, e, em breve, 3D. UAAAAU!
Por mais que nem todo mundo aproveite bem, a capacidade gráfica dos consoles hoje, é absurda. E as maravilhas de uma imagem de 720p, me desculpe Reggie Fils-Aime, potencializam a experiência sim. A Nintendo costuma, em seus jogos ter bastante sucesso em driblar essa limitação, mas além dela, é raro achar alguém com essa habilidade. Acontece que a fascinação visual é um fator de imersão muito grande (um video game é uma experiência essencialmente visual, auditiva e controle, se é que isso existe), e, por contraste, o visualde muitos jogos de Wii, peca e isso frustra uma boa parte dos jogadores.
Contemplar os cenários de God of War 3(uma das melhores coisas do jogo, pra mim), junto com a música me dava uma sensação de grandeza e epicicidade muito grande e prazeirosa. Assim como Arkham Asylum me dava calafrios. É a atmosfera que tá sendo criada.
Embora eu não ache que seja o mais, visual é sempre importante.



E entao?
Pra vcs qual é a melhor geração de games ?

13 de set de 2010

Hiperatividade,

hiper1Por Inedi Teixeira - Todos nós, provavelmente, já ouvimos falar do TDAH. Ou lemos sobre o assunto ou conhecemos alguém com o transtorno ou simplesmente reconhecemos colocações como desatento, hiperativo ou impulsivo. O TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, anteriormente conhecido como distúrbio de déficit de atenção ou disfunção cerebral mínima é um transtorno de saúde mental que, como o próprio nome menciona, tem como manifestação a desatenção, a hiperatividade e/ou impulsividade. Podendo esses serem predominantes ou combinados. Em geral, meninos apresentam mais sintomas de hiperatividade e meninas à desatenção.
Sendo esse um assunto que me chama muito a atenção, não só por ser estudante de Psicologia e interessada pela neurociência, mas também por ter um caso familiar, tentarei sintetizar alguns pontos importantes desse problema clínico muito freqüente nos dias de hoje.
Existe uma série de sintomas a serem avaliados com relação aos comportamentos. Podemos citar como exemplos, a dificuldade de manter a atenção durante tarefas, principalmente quando estas não o estimulam e perda freqüente de objetos (desatenção), mexer as mãos e pés, correr e falar excessivamente (hiperatividade) e dificuldade de esperar sua vez, interromper e intrometer-se nas atividades dos outros (impulsividade).
Estudos indicam que os fatores desencadeantes desse transtorno são genéticos, embora talvez não o transtorno em si, mas sim uma vulnerabilidade herdada e ambientais, como problemas de relação familiar, complicações na gestação ou durante o parto.
São vários os critérios avaliados de comportamentos para apontar a hipótese desse diagnóstico. A criança (ou também um adulto) deve apresentar pelo menos seis dos sintomas de desatenção e/ou hiperatividade e impulsividade. Sendo que estes devem estar presentes em pelo menos dois ambientes diferentes (casa, escola, atividades sociais) e devem estar persistindo por pelo menos seis meses. O indivíduo enquadrado nestes sintomas deve ser encaminhado para avaliação profissional: neurologista, psiquiatra ou um profissional que tenha experiência com o transtorno.
O tratamento é realizado com metilfenidato, mais conhecido como a Ritalina, que atua como um fraco estimulante do sistema nervoso central, inibindo o transporte de dopamina (neurotransmissor, precursor natural da adrenalina e da noradrenalina) no cérebro. Esse medicamento deve ser utilizado por adultos ou crianças acima de sete anos e antes de prescrito, deve-se fazer uma avaliação no histórico do paciente. Também é fundamental a intervenção de um psicoterapeuta e psicopedagogo. Este conjunto combinado é chamado de intervenção multimodal e serve para um adequado equilíbrio também emocional do paciente, família e professores.
Os pais e/ou cuidadores devem estar bem esclarecidos e orientados quanto o TDAH. Muitos se queixam do comportamento, perdem a paciência e não sabem lidar com estas crianças e por falta de informação, acabam agravando mais os sintomas. Existem estratégias que, sendo trabalhadas em conjunto com os envolvidos, podem amenizar a tensão e melhorar o relacionamento.
É importante lembrar que nem todas as crianças que apresentam os sintomas comportamentais de desatenção, hiperatividade e/ou impulsividade são realmente perturbadas pelo TDAH. Percebe-se também, muitos destes sintomas originados de problemas psicológicos e por isso enfatizo a importância de saber o histórico desse paciente e a intervenção terapêutica. O que pode ocorrer nestes casos é uma falta de atenção dos pais e/ou cuidadores à criança e não que a mesma possua o déficit de atenção e sendo assim, ela utiliza de certos mecanismos para chamar a atenção para si.
Portanto, é importante uma boa avaliação destes profissionais com muito cuidado para não sair diagnosticando o transtorno para qualquer criança que apresente os sintomas. Talvez por isso, o TDAH hoje esta bastante “rotulado” como sendo a “doença da moda”.
O que quero dizer é que, o TDAH está presente em muitos casos clínicos, mas que precisamos prestar atenção neste conjunto de fatores abordados.
Fica impossível abordar tudo o que se conhece aqui, pela quantidade de informação relacionada, mas espero ter ajudado dissipando algumas dúvidas e havendo mais, fico a disposição no que puder ajudar.

* Inedi Teixeira é estudante do curso de Psicologia da PUCRS.

2 de set de 2010

bafômetro

Como sabemos, o álcool provoca grandes efeitos sobre o organismo humano. Sua ação depressiva sobre o cérebro e sistema nervoso diminui a capacidade mental e física dos indivíduos, tornando impossível a realização de tarefas mais complexas, como dirigir, por exemplo. Segundo a Associação Médica Americana, uma pessoa pode se tornar incapacitada de pegar no volante quando o nível de álcool em seu corpo atingir 0,05 gramas/litro.

A partir desta conclusão, surgiu a necessidade de medição da quantidade de álcool presente no organismo dos motoristas. Mas como? Colher amostras de sangue e enviar para análise em laboratório seria algo nem um pouco prático. Tudo se resolveu em 1954, quando Dr. Robert Borkenstein, da polícia do estado de Indiana, EUA, inventou o bafômetro, um aparelho que permite checar os níveis de álcool por meio da análise do ar exalado pelos pulmões.

O aparelho é composto por um tubo transparente, um bocal e uma bolsa plástica inflável. Para usar o bafômetro, se deve assoprar o bocal. Quando uma pessoa ingere uma bebida alcoólica, o álcool é absorvido pela sua boca, garganta, estômago e intestinos, chegando à corrente sangüínea. Quando o sangue passa pelos pulmões, atravessa as membranas dos alvéolos pulmonares até o ar. Desta forma, é possível medir os níveis de álcool do organismo de um indivíduo por meio da análise de seu hálito.

O ar expelido entra em contato com uma mistura de ácido sulfúrico, dicromato de potássio, nitrato de prata e água, fazendo-a mudar de cor, de amarelo para verde. É a partir desta mudança de coloração que se pode estimar os níveis de álcool presentes no sangue e o estado de embriaguez de um indivíduo.

23 de ago de 2010

dinos e humanos juntos.

dinos e humanos juntos.

A primeira parte do video pareceu normal, mas no final mostra esferas de metal aparentemente manufaturadas quando ainda nem existia vida inteligente. digo, aqui na terra. serah?

http://www.youtube.com/watch?v=oK0hO233uMY&feature=related

10 de ago de 2010

APRENDA CORRETAMENTE.


APRENDA CORRETAMENTE.

E a gente pensa que repete corretamente os ' ditos populares'
... Dicas do Prof. Pasquale:

No popular se diz: 'Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho carpinteiro' "Minha grande dúvida na infância... Mas que bicho é esse que é carpinteiro, um bicho pode ser carpinteiro???"
Correto: 'Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho no corpo inteiro' "Tá aí a resposta para meu dilema de infância!" EU NÃO SABIA. E VOCÊ?

Batatinha quando nasce, esparrama pelo chão.'
Enquanto o correto é: ' Batatinha quando nasce, espalha a rama pelo chão.' "Se a batata é uma raiz, ou seja, nasce enterrada, como ela se esparrama pelo chão se ela está embaixo dele?" Tudo bem eu era uma malinha!

'Cor de burro quando foge.'

O correto é: 'Corro de burro quando foge!' Esse foi o pior de todos!
Burro muda de cor quando foge??? Qual cor ele fica??? Porque ele muda de cor??? Eu queria porque queria ver um burro fugindo para ver a cor dele! Sério!

Outro que no popular todo mundo erra: 'Quem tem boca vai a Roma.'
"Bom, esse eu entendia, de um modo errado, mas entendia! Pensava que quem sabia se comunicar ia a qualquer lugar!" O correto é: 'Quem tem boca vaia Roma.' (isso mesmo, do verbo vaiar).

Outro que todo mundo diz errado, "Cuspido e escarrado" - quando alguém quer dizer que é muito parecido com outra pessoa. "Esse... Sei lá!"
O correto é: 'Esculpido em Carrara.' (Carrara é um tipo de mármore)

Mais um famoso.... 'Quem não tem cão, caça com gato.' "Entendia também, errado, mas entendia! Se não tem o cão para ajudar na caça o gato ajuda! Tudo bem que o gato só faz o que quer, quando quer e se quer, mas vai que o bicho tá de bom humor!"
O correto é:'Quem não tem cão, caça como gato.... ou seja, sozinho!'

Vai dizer que você falava corretamente algum desses????

29 de jul de 2010

Tecnologia do Futuro

visualizar


http://www.youtube.com/watch?v=eITt4U3DKdc

18 de jul de 2010

Combustão humana espontânea

Combustão humana espontânea

A maioria das mortes provavelmente causadas pela combustão humana espontânea pode ser atribuída ao efeito "pavio", no qual a gordura do corpo de uma pessoa atua como cera, fazendo a pessoa se queimar em uma bola de fogo extremamente quente, mas extremamente bem contida. Estranhamente, tudo que é deixado na maioria dos casos é a parte inferior das pernas das vítimas, que contêm pouca gordura, e seus pés, que são geralmente são encontrados ainda de chinelos. Isto parece explicar a forma como as casas são, por vezes, encontradas intactas após o corpo da vítima ser queimado até as cinzas juntamente com a sua poltrona favorita.

10 de mai de 2010

Cresce a importância de encontrar água no espaço

Cresce a importância de encontrar água no espaço


Astronautas podem usar qualquer corpo celeste no espaço como ponto de parada em meio a expedições, desde que haja água no local. Não é só na Terra que a água é um elemento de vital importância. Em viagens espaciais, ela teria duas funções fundamentais: além do consumo (sim, seria possível, no caso de haver água suficiente, usá-la para beber), seus componentes separados podem servir de base para a produção de combustível de foguetes.
É o que explica um especialista: “Se houver locais com água, é possível abastecer uma nave depois da partida. Os asteroides ou planetas seriam postos de combustível”. E não é só isso: a água em um planeta é a primeira condição para que ele seja habitável. Por essa razão, é a primeira coisa que se procura ao se mandar uma sonda para qualquer lugar.

Os astrônomos acreditam que deva existir água congelada em asteroides localizdos entre Marte e Júpiter. Mas a baixa quantidade disponível, associada à proximidade dos astros ao Sol, faria a água evaporar.
Como se trata de possibilidades, e como deverá ser uma quantidade limitada, os especialistas afirmam que se deva reservar a água levada da Terra ao consumo pessoal, e deixar a eventual água encontrada em asteroides para a produção de combustível. Não são planos tão distantes quanto poderia parecer: o presidente Barack Obama pretende que a NASA esteja pronta para mandar homens a asteroides até 2025.
Para se usar a água como combustível, basta separar o Hidrogênio do Oxigênio, e um simples robô na nave espacial seria responsável por coletar e separar a água. Problemas como a potência dos motores da nave, além da falta de gravidade para coletar a água, ainda precisam ser solucionados até 2025. Isso, claro, se a NASA quiser cumprir sua meta.

Fonte:  [Msnbc]

Geradores de Energia Elétrica

Geradores de Energia Elétrica
(Conceitos básicos)
fonte - feira de ciencias
Prof. Luiz Ferraz Netto
leobarretos@uol.com.br 
Geradores Mecânicos de Energia Elétrica
Todo dispositivo cuja finalidade é produzir energia elétrica à custa de energia mecânica constitui uma máquina geradora de energia elétrica (diz-se também, impropriamente, máquina geradora de eletricidade --- eletricidade não é uma grandeza física, é um ramo da Física).
O funcionamento dessas máquinas se baseia ou em fenômenos eletrostáticos (como no caso do gerador Van de Graaff), ou na indução eletromagnética (como no caso do disco de Faraday). Nas aplicações industriais a energia elétrica provém quase exclusivamente de geradores mecânicos cujo princípio é o fenômeno da indução eletromagnética (e dos quais o disco de Faraday é um simples precursor); os geradores mecânicos de corrente alternante são também denominados alternadores; os geradores mecânicos de corrente contínua são também denominados dínamos. Vale, desde já, notar que: "dínamo" de bicicleta não é dínamo e sim 'alternador'.
Numa máquina elétrica (seja gerador ou motor), distinguem-se essencialmente duas partes, a saber: o estator, conjunto de órgãos ligados rigidamente à carcaça e o rotor, sistema rígido que gira em torno de um eixo apoiado em mancais fixos na carcaça. Sob ponto dê vista funcional distinguem-se o indutor, que produz o campo magnético, e o induzido que engendra a corrente induzida.
No dínamo o rotor é o induzido e o estator é o indutor; nos alternador dá-se geralmente o contrario. 
A corrente induzida produz campo magnético que, em acordo com a Lei de Lenz, exerce forças contrárias à rotação do rotor; por isso em dínamos e alternadores, o rotor precisa ser acionado mecanicamente. O mesmo concluímos do Princípio de Conservação da Energia: a energia elétrica extraída da máquina, acrescida de eventuais perdas, é compensada por suprimento de energia mecânica.
Princípio de Funcionamento dos Alternadores
Para esclarecer o principio de funcionamento dos alternadores, descrevamos inicialmente o mais simples deles (usado em faroletes de acionamento manual e de bicicleta, e em ignição de motores de explos
ão para motonetas). Acompanhemos pela ilustração:
Diante de uma bobina fixa B (induzido) põe-se a girar um ímã SN (indutor), como ilustrado acima. O ímã mantém um campo do qual o fluxo concatenado com a bobina varia periodicamente, com a mesma freqüência de revolução do ímã. Se a rotação do ímã for lenta, um galvanômetro sensível G indica aproximadamente a corrente instantânea no decurso do tempo; se a rotação for rápida, é necessário um osciloscópio.
Na ilustração abaixo representamos fases consecutivas do fenômeno. 
Convenção:
Corrente positiva, vetor unitário,
fluxo positivo.
Nessa seqüência de ilustrações acima apresentamos as fases mais representativas no funcionamento de um alternador. É a variação de fluxo que induz corrente. O fluxo varia enquanto aumenta ou diminui. Quando o fluxo é máximo, ele não varia; a FEM induzida é nula; a corrente é nula e muda de sentido. O campo magnético produzido pela corrente induzida exerce no ímã forças contrarias à sua rotação.
A FEM induzida não é senoidal mas segue, grosso modo, o gráfico posto acima, onde ilustramos no mesmo par de eixos, o fluxo de indução e a corrente induzida em um alternador, em um período (T).
Enquanto o fluxo de indução diminui, a corrente é positiva; quando o fluxo aumenta, a corrente é negativa, segundo a convenção apresentada. Fluxo máximo ou mínimo corresponde a corrente induzida nula. O fluxo de indução varia mais acentuadamente quando próximo de ZERO; então a corrente tem intensidade máxima (com sinal + ou -).
Mais perfeito é o sistema que examinaremos em seguida. Consideremos um a espira plana de forma qualquer, abrangendo uma área A; seja l uma reta no plano desta espira. Introduzamos a espira em um campo de indução B uniforme, dispondo a reta l perpendicularmente ao campo B. Façamos a espira girar em torno da reta l como eixo, com velocidade angular w constante. Determinemos a força eletromotriz induzida na espira girante.
Adotemos como origem dos tempos um dos instantes em que a normal n à espira forma com o campo de indução B ângulo igual a um reto, passando de agudo para obtuso.
Com a notação da ilustração acima, o fluxo de indução na espira em qualquer instante é dado por:
f = B.A.cos(w.t + p/2) = - B.A.sen w.t
Sendo E = - df/dt, vem:                                    E = w.B.A.cos w.t
Se a espira for substituída por uma bobina de N espiras, a força eletromotriz induzida é:
E = N.w.B.A.cos w.t
Como vemos, esta força eletromotriz induzida obedece a uma lei harmônica cuja amplitude é:
Emáx.= N.w.B.A
Em função do tempo, a força eletromotriz induzida tem a representação cartesiana dada na ilustração acima (figura da direita). A mudança de sinal da força eletromotriz significa fisicamente que ela muda de polaridade, impulsionando uma corrente elétrica ora em um sentido, ora em sentido oposto.
Uma força eletromotriz que muda de polaridade periodicamente é designada como força eletromotriz alternante; no caso presente, trata-se de uma força eletromotriz alternante harmônica.
A força eletromotriz que impele a corrente em nossas instalações elétricas domiciliares é do tipo alternante harmônica; em São Paulo, a força eletromotriz eficaz é igual a 117 volts (oportunamente daremos detalhes disso).
Um exemplo numérico virá bem a calhar: Uma leve moldura de fibra, retangular, de área A = 0,0100 m2 funciona como carretel onde se enrolam N = 42 espiras de fio de cobre esmaltado. Esse quadro é posto a girar com freqüência f = 60 Hz (r.p.s.) em um campo de indução uniforme de intensidade B = 1,00 Wb/m2 (ou, o mesmo que, 1,00 tesla). Reporte-se à ilustração acima.
Determinar a lei de variação da força eletromotriz induzida, em função do tempo.
Solução: A velocidade angular do quadro é:   w = 2.p.f = 377 rd.s-1, aproximadamente.
Aplicando a equação  E = N.
w.B.A.cos w.t   resulta: E = 158.cos377.t   sendo E em volts e t em segundos.
Os aparelhos eletrodomésticos construídos para funcionarem sob tensão alternante de 117 V, 60 Hz, devem ser submetidos a uma tensão que obedece, aproximadamente, a lei supra.
Para intensificar o fenômeno, as espiras do rotor são dispostas sobre um núcleo de ferro, cujo efeito consiste em elevar o fluxo de indução concatenado com o quadro.
Os terminais do quadro são soldados a “anéis coletores” ; estes anéis são metálicos, presos rigidamente ao eixo mas eletricamente isolados do mesmo; em cada anel apóia-se uma “escova”, corpo sólido e condutor (geralmente de grafite), comprimido elasticamente contra o anel, de modo a garantir bom contato elétrico do mesmo; as escovas estão presas a um suporte isolante; a elas liga-se a parte externa do circuito.
Aqui ilustramos as bases de um alternadores de pequeno porte. O estator é constituído por um ímã permanente e opera como indutor. O sistema é conhecido como ‘magneto', e é usado para campainha de telefone, ou para ignição em pequenos motores de explosão (motocicletas). O estator poderia ser um eletroímã (foto acima, direita: anel de Gramme) abastecido com corrente contínua de uma fonte adequada.
Abaixo temos a foto (colhida em www.scite.pro.br - mvc027f.jpg) de um alternador elementar/didático onde o rotor é um ímã permanente (cuja rotação gera a variação de fluxo) e o estator é uma bobina dotada de núcleo de ferro em U. A rotação do ímã permanente é conseguida mediante um barbante que deve ser enrolado no eixo (entre as pernas do U de cobre, mancal do eixo) e a seguir puxado. A pequena lâmpada de lanterna de 1,5 V vista nessa foto poderá ser substituída por um LED (diodo emissor de luz).
Nos alternador de grande porte, o estator é induzido (onde se recolhe a corrente alternante) e o rotor é indutor (geralmente são eletroímãs alimentados por corrente contínua, por meio de anéis coletores).
Sistema AC - Gerador/Motor
 Princípio de funcionamento dos dínamos
Nos geradores tipo alternadores (como os ilustrados acima) um artifício simples permite retificar a corrente, ou seja, fazer com que fluam sempre num mesmo sentido. Substituamos o par de anéis coletores por um comutador (veja ilustração abaixo); é um anel coletor dividido em dois segmentos simétricos e nos quais se apóiam escovas em posições diametralmente opostas. As escovas são pequenos blocos de grafite e estacionários, comprimidos elasticamente contra o comutador; este é solidário com o rotor e pode ser concebido como tubo de cobre secionado longitudinalmente.
Nos instantes em que o fluxo de indução no rotor é máximo ou mínimo a corrente induzida é nula; nos mesmos instantes invertem-se as conexões das es covas com os segmentos do comutador pois são permutados os segmentos em contato com as escovas; portanto são invariáveis a polaridade das escovas e o sentido da corrente no circuito externo (abaixo, em -b-, a corrente retificada). Tal corrente, cuja intensidade varia periodicamente mas cujo sentido se conserva, é denominada corrente pulsante.
Dispondo sobre o mesmo núcleo diversos quadros iguais, distribuídos simetricamente em torno do eixo e associados todos em série, e dotando o comutador de outros tantos pares de segmentos, obtém-se no circuito externo uma corrente pulsante praticamente contínua.

7 de mai de 2010

o que compramos hoje já é velho amanhã

você comprou um celular de última geração e pagou uma fortuna por ele. Algum tempo depois você percebe que há um novo aparelho no mercado, com mais funções e pelo mesmo preço do seu, que por sinal ficou mais barato.
Atire a primeira pedra quem nunca vivenciou algo semelhante. E não é apenas com telefones móveis que isso acontece, mas basicamente todo o tipo de equipamento eletrônico, afinal quando o assunto é tecnologia, uma coisa é certa: todas possuem um prazo de validade.
A quantidade de novidades que surgem é tão grande que é praticamente impossível acompanhar todos os lançamentos. Isso faz com que, por mais que você tente se manter atualizado, sempre haja algo novo esperando ser comprado e consumido por você. Mas qual a lógica de oferecer muito mais do que se pode consumir?
Eles lá, nós aqui
Vale a pena acompanhar a tecnologia?Por mais que nós, brasileiros, tentemos acompanhar os lançamentos das grandes empresas de tecnologia, é inegável o fato que o grande público-alvo são os consumidores americanos.
Como nos Estados Unidos a cultura é claramente consumista, é válido para as empresas lançarem novos produtos em um curto espaço de tempo, já que as pessoas vão adquiri-los pelo simples fato de ser novidade.
Além disso, como o poder de compra do cidadão norte-americano é maior do que a nossa e os aparelhos não sofrem com a forte carga tributária de importação, fica fácil acompanhar os últimos lançamentos e manter-se sempre atualizado tecnologicamente.
No Brasil essa questão é um pouco mais complicada exatamente por esses aparelhos terem de ser importados. Isso faz com que o preço repassado ao consumidor final seja muito além do permitido por sua renda devido às altas taxações que o produto recebe.
Ciclo de vida da tecnologia
Independente de onde você mora, os lançamentos vão chegar e a vontade de comprá-los vai surgir. Porém, se os produtos tecnológicos têm um prazo de validade pré-determinado, como saber se é a hora certa de comprar determinado aparelho ou se ele já se tornou obsoleto?
Algo bastante útil na hora de determinar o período considerado útil de um equipamento ou programa é o chamado ciclo de vida de tecnologia. Ele categoriza uma novidade em várias etapas a partir de sua utilidade e aceitação diante do público.
Ciclo de vida da tecnologia
A partir desses níveis é possível avaliar quanto tempo resta até que aquela tecnologia torne-se ultrapassada. Se você pensa em comprar um iPhone 3GS atual, por exemplo, talvez seja o caso esperar, já que a nova linha de aparelhos com iPhone OS 4.0 já está para chegar.
Na minha época não era assim
Essa avalanche tecnológica parece ser algo bem de nosso tempo, afinal a impressão é que a necessidade de trocar e atualizar as tecnologias presentes em nossas vidas não era tão constante.
As TVs já foram assim
E isso não é de todo errado. O que se via eram equipamentos com um tempo de vida útil muito maior do que os atuais. A própria televisão, presente na vida de praticamente todas as pessoas, recebeu poucas novidades significativas em seu quase um século de história.
Por mais que tenha diminuído consideravelmente de tamanho, sua tecnologia teve poucos avanços. Entre os primeiros modelos de TV, ainda em preto e branco, e as que transmitiam imagens em cores foi um espaço de quase 30 anos. A próxima revolução foi a mudança de formato para widescreen com telas em LCD e LED, que demorou cerca de 40 anos pra acontecer.
Lembra dele?
O mesmo aconteceu com o videocassete. O primeiro modelo surgiu em 1956 e sua vida útil foi de quase 50 anos. Já seu sucessor, o DVD, não teve a mesma durabilidade. Com apenas 16 anos, ele já sofre a pressão da nova geração de mídias Blu-ray.
Casos e casos
Se as novas tecnologias são lançadas com certa frequência, como saber se aquele objeto que você quer tanto comprar vale a pena? Será que não é melhor esperar chegar a próxima novidade?
O problema de aguardar a nova etapa no ciclo de vida dessa tecnologia é que você nunca vai encontrar um momento estável. No momento que um produto se firma no mercado, em pouquíssimo tempo uma atualização ou uma versão ainda melhor é anunciada, o que o força a adquirir mais e mais, ou a filtrar apenas aquilo que lhe é útil.
Temporada de maçãs
AppleAlgumas empresas possuem uma estratégia de lançamento bastante prática e que deixa bem claro o tempo útil de cada produto: suas novidades são anunciadas em períodos de tempo pré-determinados.
Um exemplo bastante claro é a própria Apple. Todos os anos, Steve Jobs apresenta ao mundo mais um fruto do grande pomar da empresa de Cupertino. Já virou quase uma regra: o ano começa e todos esperam ansiosamente saber o que a maçã traz de novidade para seus produtos.
Em apenas três anos é possível ver a quantidade de lançamentos apresentados pela empresa e atualizados pouco tempo depois. Em 2007, por exemplo, a primeira versão do iPhone foi apresentado ao mundo. Dois anos depois, o iPhone 3GS.
O mesmo acontece com sua linha de notebooks. O todo-poderoso MacBook já passou por uma série de atualizações que fizeram com que os primeiros modelos já sejam considerados defasados.
Se você está pensando em adquirir algum produto da Apple e não sabe a atual situação de lançamentos, uma ótima dica é o guia de compras do site MacRumors. Ele lista todos os produtos da empresa e indica se este é o momento apropriado para comprar determinado aparelho a partir de rumores e anúncios de novos modelos.
A questão iPad
Como faz todos os anos, a Apple já tratou de anunciar sua grande novidade para o ano de 2010: o tão badalado iPad. Porém, apesar de toda a euforia, o tablet foi muito criticado pela falta de alguns recursos considerados essenciais, como entrada USB e câmera embutida.
Quem sabe na versão 2.0
Mesmo assim, muita gente comprou seu iPad sem se importar com esses detalhes. Porém, já se sabe que uma espécie de tablet 2.0 será lançada pela Apple em breve e com algumas funcionalidades inexistentes no modelo atual. Será que é realmente válido se empolgar e comprar o já lançado ou é melhor esperar até que ele seja atualizado e remodelado?
Sistemas operacionais
Windows 7A atualização de tecnologias não é exclusividade de produtos eletrônicos. Programas são constantemente modificados e recebem novas versões com certa frequência. E o mesmo acontece com os sistemas operacionais.
Para cada uma das primeiras versões do Windows, por exemplo, havia um intervalo de dois ou três anos entre os lançamentos. Foi a partir do Windows 98 que a periodicidade das atualizações passou a ser anual.
Um fato curioso é que os usuários brasileiros do sistema da Microsoft têm certa resistência em fazer atualizações. O Windows 98 foi um dos mais populares e demorou alguns anos para enfim ser substituído pelo XP, que depois de nove anos após seu lançamento, ainda é um dos SO mais utilizados no Brasil.
Já para o Ubuntu, o período de atualização é de seis em seis meses, sendo geralmente feita nos meses de abril e outubro. O único problema é que o tempo de vida útil total do sistema é bem curto: em média, não ultrapassa os dois anos.
Programas
Com os programas acontece a mesma coisa. As novas versões são lançadas com frequência e adicionam recursos e possibilidades antes impossíveis. Em aplicativos gratuitos, como navegadores, isso é sempre visto com bons olhos, mas a coisa muda de figura quando é preciso comprar a nova atualização.
Photoshop: sempre evoluindoO Adobe Suíte, por exemplo, apresenta constantes mudanças desde a versão CS2. São novas funções que fazem com que adquirir o recém-lançado CS5 seja praticamente obrigatório para quem trabalha com esses aplicativos.
Já com navegadores gratuitos essa mudança não chega a ser vista como “prazo de validade”, já que as novidades funcionais podem ser simplesmente baixadas a partir de uma atualização. Mas são pequenos acréscimos que fazem com que todo o ramo tenha de ser adaptar e o usuário aprender a mexer com aquele novo recurso.
Quem não se lembra de quando o Firefox possibilitou a utilização de complementos a partir de sua versão 3.0? Foi um dos principais que fizeram com que usuários migrassem para o navegador da raposa e somente depois de um tempo que o Google Chrome adicionou o mesmo recurso.
Celular de última geração da semana
O exemplo que abre este artigo remete exatamente a um dos setores em que os produtos mais sofrem com curto tempo de vida: os celulares. São tantos modelos lançados e tão pouco tempo que é praticamente impossível estar por dentro da última tendência.
De última geração, mas até quando?
Se você é da época em que os telefones móveis ainda tinham toques monofônicos e o número de modelos era bastante limitado, certamente deve se assustar com a quantidade de opções disponíveis na hora de comprar um novo. E todos eles com inúmeras funções que vão além do simples fazer e receber chamadas.
Além disso, o preço acompanha as novidades. À medida que novos modelos são lançados, o valor tende a cair e faz com que os aparelhos da “geração” passada fiquem mais baratos. Com isso, aquele celular que custava R$ 800,00 passa a custar R$ 500,00 em menos de um mês.
Nem sempre o novo é o melhor
Comprar um produto logo em seu lançamento tem suas vantagens. Se você é alguém que prioriza a exclusividade, ter um produto antes de todo mundo é algo deveras satisfatório. Porém, nem sempre o resultado é positivo.
As temidas três 3RL assustam donos do Xbox.
Quem corre sempre atrás do “primeiro lote” pode ter problemas quanto à qualidade do equipamento. Defeitos são bastante comuns nos primeiros modelos e passam a ser corrigidos apenas nos subsequentes.
Já ouviu falar em 3RL? As tão temidas três luzes da morte que dão origem à sigla são resultado de um defeito na placa de vídeo do Xbox 360. Quem comprou o console logo que foi lançado teve muita dor de cabeça exatamente pelo fato de a Microsoft não ter percebido um problema de superaquecimento.
Outro problema com video games foi com o Nintendo DS. Apesar de menos “popular” do que o 3RL, alguns portáteis dos primeiros lotes tinham um defeito na dobradiça. Com o passar do tempo, surgia uma rachadura que basicamente condenava o console.
Quem comprou uma TV de plasma logo em sua primeira geração também deve ter se arrependido. Elas possuíam um sério problema em relação a imagens estáticas, que deixavam uma espécie de sombra, como se um vulto da cena anterior continuassem após troca de tela.
Quem espera, sai no lucro
Além disso, o preço é sempre algo a ser levado em conta. Aquilo que é novidade sempre vai ter um preço elevado. Coma constante atualização de tecnologias, o novo logo se torna velho e, portanto, fica mais barato, como no caso dos celulares.
Assim, se você quer comprar algo, espere até que os preços saiam da expectativa e se tornem mais acessíveis. Logo após seu lançamento, o Playstation 3 era comercializado com valores que ultrapassavam os R$ 2 mil. Hoje, quase quatro anos depois, é possível encontrá-lo por menos da metade desse preço.
Pendrives já foram artigo de luxo
Isso sem falar daqueles equipamentos que hoje são caros, mas amanhã se tornam baratos e obsoletos. Lembra aquele MP3 player de 128 MB que você pagou R$ 200,00? Pois é, hoje ele não vale mais do que R$ 50,00 e você encontra um de até 4 GB pelo mesmo valor.
Mas afinal, o que é melhor?
Agora fica a pergunta: o que é melhor fazer? Será que realmente vale a pena tentar acompanhar as últimas novidades tecnológicas ou esperar até que aquele produto que atende suas necessidades fique com um preço mais acessível?
 A resposta é depende. Que tipo de consumidor você é? Se for aquele ávido por novidades e tem condições de adquirir todos os grandes lançamentos, vá em frente! Porém, se prefere apenas para uso diário e não se importa tanto com os novos modelos, espere.
É você quem decide.
Como dito neste artigo, o burburinho, ou hype, é um dos principais fatores para elevar os preços. Mas basta até que a nova onda de produtos chegue para que a primeira fique mais barata e acessível. Isso evita que você volte depois à loja e perceba que poderia ter economizado muito dinheiro se tivesse esperado um pouco mais.
Por outro lado, é preciso ficar atento para não comprar algo que já está datado ou até mesmo obsoleto. Como a tecnologia evolui a uma velocidade impressionante, é sempre importante estar por dentro de notícias e anúncios de grandes empresas, afinal você não vai querer comprar algo velho, não é mesmo?
fonte -baixaki

3 de mai de 2010

Tecnologia na pele

Tecnologia na pele: as novidades que nos transformarão no homem biônico

estudos de inserção de elementos tecnológicos no corpo humano têm avançado drasticamente nos últimos anos
Conexão em banda larga dentro do corpo, introdução de pequenos chips na pele e softwares de reconhecimento de toque no braço: o seriado do homem biônico que víamos na televisão – lançado em 1974 – nunca esteve tão próximo da realidade.
Áreas como nanotecnologia e robótica têm feito descobertas que mudarão os rumos de diversos campos de interesse da humanidade, em especial os relacionados à medicina e à interação do homem com as máquinas ao seu redor.
Do braço para o computador
O primeiro exemplo foi o recente feito de cientistas sul-coreanos, que transmitiram um sinal de banda larga de 10MB dentro de um braço humano. Através de pequenos eletrodos, eles descobriram que dentro do braço os dados não sofreram praticamente nenhuma influência externa e o método foi cerca de 90% mais eficiente em consumo de energia se comparado aos aparelhos comuns.
O experimento foi um sucesso.
Sem rejeição do organismo à presença do material, os cientistas buscam aprimorá-lo ao reduzir a grossura do eletrodo para pouco mais do que um fio de cabelo, além de torná-lo maleável o bastante para ser dobrado 700 mil vezes em ângulos de noventa graus.
A possibilidade terá grande sucesso em situações importantes na vida de muitas pessoas, como nos monitoramentos de frequência cardíaca ou nível de açúcar no sangue. Imagine o quão incrível seria plugar esses eletrodos em um computador e obter dezenas de dados precisos para diagnósticos, o que para os cientistas envolvidos já não é um conceito tão distante de se tornar realidade.
Nanotecnologia celular
Outro avanço na área remete à inserção de microchips dentro de células humanas, estudo dos cientistas do Instituto de Microeletrônica de Barcelona. Em laboratório eles conseguiram a façanha sem que as células rejeitassem os chips em mais de 90% dos casos, uma marca otimista que tende a melhorar nos próximos meses.
Chip dentro da célula.
Essa possibilidade permitirá administrar medicamentos específicos dentro das células desejadas ou ainda instruir os chips a atuarem contra um câncer, por exemplo. No entanto, muito ainda precisa ser feito e a comprovação dos possíveis efeitos colaterais do método é a prioridade dos cientistas no momento. Eles precisam conhecer muito bem qualquer problema ou rejeição encontrada no contato com células humanas.
Interação entre software e pele
Os estudantes da Universidade de Carnegie Mellon, de Pittsburgh, em parceria com a Microsoft, estão desenvolvendo um sistema de interação entre um software e o toque na pele humana. O projeto – chamado de Skinput – consiste em um sistema que capta a frequência sonora obtida ao realizar pequenos toques no antebraço.
Para interagir com o software um pequeno projetor é acoplado ao braço do indivíduo, o que indica os locais para realizar a interação. É possível discar, controlar outros dispositivos e realizar ações simples, fatores que serão aprimorados ao longo do desenvolvimento do Skinput. Nos exemplos que vimos foi possível até mesmo jogar Tetris com simples toques nos dedos.
A tecnologia que víamos nos filmes de ficção científica com robôs e ciborgues é uma realidade cada vez mais presente em nossas vidas. O Baixaki conta com a sua opinião sobre o tema!
fonte - baixaki

1 de mai de 2010

japoneses inventaram "a água elástico"

Cientistas japoneses inventaram "a água elástico", pavimentando o caminho para materiais plásticos ecologicamente limpo

[Akihabara News]
De acordo com a Agência de Ciência e Tecnologia do Japão (JST), cientistas japoneses inventaram "Elastic Água". Também chegou à notícia do nacional do Japão, canal de TV NHK, cientistas japoneses da Universidade de Tóquio inventou uma nova substância que consiste de 95% de água. Obtido por adição de dois gramas de barro e uma pequena quantidade de alguma matéria orgânica na água normal, essa nova substância é gelatinoso e é considerada adequada para uso na medicina para o longo prazo para manter os tecidos juntos.
O período de estudo está programado para terminar em setembro de 2010, os cientistas se conseguirmos aumentar a densidade da substância, que pode ser usado para produzir materiais plásticos ecologicamente limpo.
Um relatório já foi publicado na última edição da revista britânica científica "Nature".

 

29 de jan de 2010

Como fazer um gerador de energia solar

Como fazer um gerador de energia solar

Usando peças facilmente disponível na Internet (ver links úteis) e de suas lojas locais, você pode fazer um pequeno gerador de energia solar por US $ 250 a $ 300. Ótimo para falhas de energia e vida fora da rede elétrica. Energia do seu computador, modem, VCR, TV, câmeras, luzes, aparelhos DC ou em qualquer lugar que você vá. Use em cabines, barcos, barracas, escavações arqueológicas, ou quando viajam por todo o terceiro mundo. Tem um no escritório de arrecadação, em caso de falhas de energia em sua highrise. Eu mantenho a minha no meu quarto, onde os poderes meu CD player, toca-discos, luzes, modem, laptop e (ahem) um massageador para trás. Eu executar uma linha de fora da janela de um 8 "x 24" painel sobre o telhado. Este é o set-up menor simplist prático para uso diário. Ele salva-me cerca de cinco dólares por mês fora da minha conta de energia elétrica. Planos para sistemas maiores podem ser encontrados
[IMAGE]1. Comprar (ou fazer) se um pequeno painel solar. Por cerca de US $ 100 você deve ser capaz de obter um avaliado em 12 volts ou melhor (olhar para 16 volts) 
[IMAGE]2. Compra-se uma bateria. Recomendamos pilhas recarregáveis  qualquer tamanho de chumbo de ciclo profundo de 12 volts / bateria ácido ou gel. Você precisa da bateria de ciclo profundo para uso contínuo. O tipo do seu carro é uma bateria cranking - apenas para uma partida do motor. Procure por barganhas, os mais baratos deve custar cerca de US $ 50-60. 
3. Obter uma caixa de bateria para colocá-lo em R $ 10. (Isto é bom para encobrir os terminais expostos no caso de existirem crianças sobre Se você vai instalar o sistema em uma bomba de galpão, de camarote, ou de barco, ignore isso.) 

[IMAGE] 

3. Compre um metro de 12 volts DC. Radio Shack tem-nos por cerca de US $ 25.
4. Comprar uma entrada DC. Eu gosto do modelo de entrada do triplo que você pode encontrar em uma loja de peças de automóveis na seção de peças do acendedor de cigarros para cerca de US $ 10. Isto é suficiente para alimentar aparelhos DC, e há muitos disponíveis comercialmente, como ventiladores, um pint caldeiras de água, luz, secador de cabelos, aquecedores de mamadeira, e aspiradores de pó. Muitos leitores de cassetes, secretárias eletrônicas, e outros aparelhos eléctricos são DC e já com o cabo direito será executado em linha reta fora da caixa. 
[IMAGE] 
5. Mas se você quer executar aparelhos AC, você vai ter que investir em um inversor. Isto irá converter a energia DC armazenada na bateria em energia AC para a maioria dos seus electrodomésticos. Eu comprei um inversor de 140 volts 115 watts feita por Power-to-Go no Pep Boys em R $ 50. Contabilizar o número de watts você estará usando (por exemplo, uma televisão em cores pequena (= 60 watts), com um videocassete (= 22 watts), você precisará de 82 watts. Conversores baratos de vários tamanhos pode ser tido em linha de

[IMAGE] 

6. Use uma broca para anexar o metro e entrada DC para o topo da caixa.
[IMAGE] 7. Use fio isolado para anexar o metro para os terminais wingnut na bateria. Ligue o negativo (-) primeiro pólo. Apenas lidar com um fio de cada vez. Conectar-se à entrada DC para a bateria da mesma forma. Ligar o painel solar para a bateria da mesma forma.
[IMAGE]
[IMAGE] 8. Feche a tampa (eu uso uma corda elástica para mantê-lo apertado). Coloque o painel solar no sol. Demora 5-8 horas para carregar uma bateria descarregada; 1-3 horas para o início fora um fraco. Ele irá correr rádios, ventiladores, luzes e potência pequena toda a noite, ou dar-lhe cerca de 5 horas de uso contínuo em 115 volts AC, ou cerca de uma hora de água fervente. Este sistema pode ser adicionada para com painéis maiores, inversores, baterias e pilhas.
Opções: Um pop-up disjuntor pode ser adicionado entre o terminal positivo eo voltímetro. Alguns de vocês vão querer um ampmeter também. Os painéis, eu recomendo ter embutido díodos bypass, mas eu recomendo controladores de carga para as pessoas que têm painéis sem diodos. Outra opção é um regulador de tensão, o que não é necessário para um sistema deste pequeno, mas um sistema maior exigiria uma. 

Otimizando o seu painel solar


Odeio o elevado preço dos painéis solares? Não sumo recebendo o suficiente de sua matriz, por causa do dia nublado? Parar! Antes de comprar outro painel, certifique-se de que você está recebendo o máximo que você pode começar a partir dos painéis que já possui.
Eu queria tirar o máximo proveito do meu painel e notei que ela raramente foi trabalhar na potência máxima. Eu comecei recentemente uma geladeira DC e percebi que eu precisaria de mais três painéis para executá-lo em linha reta fora da minha matriz.
Enquanto os espelhos são comuns para os sistemas fotovoltaicos passiva e refletores parabólicos de aquecedores solares, que eu não tenha notado espelhos utilizados para sistemas ativos. Frisnell lentes são usadas para ampliar a luz solar sobre as células, mas eu não tinha nenhum. Ocorreu-me a refletir raios de luz para o meu painel e os lados com espelhos. Em dias nublados eu poderia obter um desempenho muito melhor do meu painel com dois espelhos acima definidas. Eu ainda não fiz o meu máximo para fora do painel, mas talvez com mais espelhos que posso. Meu equipamento de teste não é tão grande, mas eu estou começando uma leitura muito maior.
O seu painel totalmente parar de trabalhar em dias nublados? Será que um pequeno pedaço de sombra manter o seu painel inteiro de trabalho? Se assim for, o painel é intolerante à sombra. Estou usando painéis macios. Eles não têm janelas de vidro, são flexíveis, inquebráveis, e leve. Eles têm díodos bypass entre cada célula, o que os torna apenas o módulo comercial, que é tolerante à sombra. Nem whimp a altas temperaturas. Ordem de correio é mais barato.
Basicamente, eu passei alguns dólares em rachado, espelhos quebrados na loja de thrift e tem o equivalente a algumas centenas de dólares mais painéis solares (em um dia nublado).






Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Recent Posts

Total de visualizações de página

Minha lista de blogs

Marcadores

Postagens mais visitadas

+ procurados

Apple anunciou nesta terça-feira que mais de 3 bilhões de downloads Buscas pelo Air France 447 assumem nova estratégia Entidades se unem em Ubatuba para comemorar o Dia do Meio Ambiente Bloqueio de números de telefone Carros do Google Street View chegam a SP e RJ Esqueleto-robô dá força sobre-humana a soldados Bitucas de Cigarro viram Adubo Como fazer um gerador de energia solar Aplicativo de iPhone funciona como antiacne celular descartavel carros híbridos mais eficientes blackberry Melhores aplicativos empresas mais lembradas pelas pessoas Impressora que não precisa de tinta ou papel fixo para fixo gratis 5 minutos e o fim dos shoppings center Lentes de contato de células-tronco curam cegueira com menos de 2 horas no hospital Coisas que você não sabia do seu corpo Como é feito o plástico estes alimentos podem prolongar sua vida MP3 Player Philips Activia mantém ritmo de corrida 1 bilhão de aplicações Hacker ensina a desbloquear o PS3 Windows e processador Atom fazem robô andar iPad de 16 GB custará US$ 499 Lenovo anuncia smartbook com Snapdragon Fumaça Colorida Google lança celular Nexus One Rival Palm do iPhone recebe avaliações positivas Superbot: O Transformer da vida real mande um torpedo gratis Samsung também aposta no Atom N450 melhores celulares do mundo Invenções malucas TeleJogo - O primeiro vide-game Brasileiro MP3 players dirigir com a sua língua: Mimi Switch animais utilizados na guerra Óculos para esqui vêm com câmera de 5 MP embutida Apple anunciou nesta terça-feira que animal deaths FEBRE AMARELA Lista dos Famosos Inventores fatos cientificos Quem inventou o papel grindhouse gueera 1º Video Game do Mundo Charadas Matemáticas O lançador de granadas XM-25 vida sintética até o final de 2010 jãpão já está à venda seu pé é o melhor tenis o smartphone do Google peliculas de guerra exploração Bots SAUDE dicas orange a laranja irritante perguntas mais difíceis de responder Envie torpedos de graça Guia de Herpetofauna Medidas para controlar o mau hálito Nexus One laguerra piramide alimentar (food pyramid) um chupão pode te paralisar Primeiro homem curado da AIDS Sandália de papelão marte água LICENÇA DE PESCA Motorola Xoom Novo Signo Descobertogueera motorola atrix super-8 um chupão po Evite ser traido programas do governo rec6 tatuagens 3D tratamento calvice carteira de motorista gratis tutorial